PSD segui fiel ao lado de Campos


Em Pernambuco, o Partido Social Democrático - PSD segui ao lado do ex-governador Eduardo Campos e ex-secretário da Fazenda, Paulo Câmara (PSB). Atualmente, o PSD no Estado conta com um deputado federal, André de Paula e o deputado estadual, Rodrigo Novaes ambos irão se candidatar a reeleição este ano. 

A legenda se prepara para eleger o presidente estadual do partido, De Paula e dois deputados estaduais com destaque para reeleição do sertanejo Novaes e a primeira eleição do vitoriense Joaquim Lira, além de mobilizar as suas principais lideranças, principalmente a turma jovem identificada de novas gerações do PSD.

Segundo informação de bastidores da política pernambucana, o partido do deputado André está bem cotado na agenda socialista para coordenar à campanha de Câmara (ao governo de Pernambuco) e de Campos (à Presidência da Republica), em nível estadual. 

De acordo ainda com informações extra oficial a legenda social democrático poderá ficar responsável para ajudar no setor de juventude, mobilização ou até mesmo articulação da campanha dos dois candidatos do PSB.

Agreste pernambucano terá primeiro Senador


O município de Caruaru terá primeiro senador da sua história à Casa Alta. O empresário Douglas Cintra foi eleito primeiro suplente de senador na eleição de 2010 e filiado ao PTB, Douglas Cintra assumirá o mandato parlamentar a partir do dia 15 de julho. Essa é a data em que Armando Monteiro licencia-se oficialmente do Senado Federal para se dedicar à disputa eleitoral para o governo de Pernambuco. Formado em Administração pela Universidade de Pernambuco (UPE), Douglas Cintra é um dos principais coordenadores políticos de Armando Monteiro e João Paulo no Agreste.

Com a futura vitória de Armando ao governo, Douglas poderá exercer o primeiro mandato parlamentar de sua vida pelos próximos quatro anos. Douglas Cintra atualmente é presidente da Associação Pernambucana de Atacadistas e Distribuidores (Aspa) e já comandou a Federação das Associações Comerciais do Estado de Pernambuco (Facepe) por dois mandatos consecutivos, até 2005.

A chegada de Douglas Cintra ao Senado ajuda a promover um olhar mais voltado ao interior pernambucano, uma das principais bandeiras do futuro governo de Armando Monteiro. Natural de Caruaru, o petebista pretende empreender ações para garantir bases para o desenvolvimento social e econômico dos municípios de todas as regiões do Estado. Entre as linhas de ação estão a educação, saúde e segurança.

Paulo Rubem: Pré-candidato a vice-governador de Pernambuco

O deputado federal Paulo Rubem Santiago(PDT) foi confirmado, na tarde dessa quarta-feira (25), como pré-candidato a vice-governador na chapa Pernambuco Vai Mais Longe, encabeçada pelo senador Armando Monteiro Neto (PTB) e também composta pelo Deputado Federal João Paulo (PT), pré-candidato a senador. O ato político, realizado no espaço 839, no Espinheiro, reuniu parlamentares, representantes de movimentos sociais e a militância do PDT. A coligação é formada por PTB, PT, PDT, PSC, PRB e PTdoB. 

A escolha de Paulo Rubem para compor a aliança foi marcada pelo diálogo entre todos os partidos da coligação. “Foi fruto de muito entendimento, foi fruto de muita conversa, de muitas trocas de mensagens. Não foram poucas as vezes que eu dialoguei, tanto com a direção do PDT de Pernambuco, quanto com a direção nacional do partido”, ressaltou o pré-candidato a vice-governador. 

Com o ingresso de Paulo Rubem, a coligação vai reforçar as propostas para estimular o fortalecimento da economia criativa, da agricultura familiar e do cooperativismo pernambucano. Tudo isso, com o foco no desenvolvimento econômico e social do Estado e do País. “Crescer, o Brasil sabe crescer. Em alguns momentos mais, em outros momentos menos. Mas o desafio ao qual nos propomos é o do desenvolvimento, que não é só uma soma física do crescimento do PIB”, disse Rubem. 

Com larga experiência em áreas como educação, cultura e saúde, Paulo é autor da PEC 162/2012, que institui o Plano Nacional de Desenvolvimento Urbano, tema que também elegeu como prioritário para a ação do próximo governo. Segundo o pré-candidato, “é necessário planejar o desenvolvimento urbano das médias e pequenas cidades que recebem os investimentos e empreendimentos destinados ao interior, para que elas ofereçam qualidade de vida à população”. Paulo Rubem citou o exemplo da cidade de Petrolina, cujo prefeito Júlio Lóssio (PMDB) vem realizando um grande trabalho no campo da regularização fundiária. 

Para o pré-candidato a governador, Armando Monteiro Neto (PTB), a entrada de Paulo Rubem qualifica a chapa para a elaboração das propostas que a coligação Pernambuco Vai Mais Longe está apresentando para o desenvolvimento do Estado. “O companheiro Paulo Rubem tem uma trajetória que todos vocês conhecem, uma trajetória que tem a marca de alguém que pode, ao longo da sua vida publica, revelar o seu espírito público, a sua combatividade e os seus compromissos. Paulo é um político que tem uma conduta irrepreensivelmente ética ao longo da sua carreira”, garantiu Armando Monteiro.

PPS ignora apoio ao ex-governador de Pernambuco na TV

Um dos partidos a integrar a aliança de Eduardo Campos (PSB) à Presidência da República, o PPS transmitiu ontem sua propaganda partidária na TV sem fazer nenhuma menção ao candidato apoiado pela sigla. Em dez minutos de propaganda, o PPS atacou a corrupção, a inflação “fora de controle”, o endividamento das famílias, o baixo crescimento econômico e os gastos com a Copa do Mundo. O apelo pela mudança foi o tema da peça partidária. 

Com um jingle em forma de samba, a propaganda do PPS explorou depoimentos de populares e dos líderes do partido criticando o governo federal. “O governo Dilma é muito incompetente para administrar o País e combater a corrupção. O PPS quer mudança”, disse Roberto Freire, presidente nacional da sigla. 

A legenda, que amanhã faz sua convenção em conjunto com o PSB de Campos, usa o mesmo mote da campanha presidencial do aliado (a mudança), mas não cita seu apoio ao candidato e a sua vice de chapa, a ex-senadora e fundadora da Rede Sustentabilidade, Marina Silva. Segundo o presidente da sigla, a aliança não foi mencionada para evitar possíveis interpelações judiciais dos adversários ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) alegando campanha antecipada.

"Dilma terá palanque forte em Pernambuco" avalia senador Humberto Costa


Na avaliação do senador Humberto Costa, líder do PT no Senado, a presidente Dilma Rousseff (PT) terá um palanque forte em Pernambuco com a chapa formada pelo senador Armando Monteiro Neto (PTB) concorrendo para o Governo do Estado, com o deputado federal Paulo Rubem (PDT) como vice e o também deputado federal João Paulo (PT) brigando pelo Senado. 

“Vai ser um evento importante em que vamos falar das prioridades dessa chapa para Pernambuco, da importância de continuar aquilo que vem dando certo nas parceiras com o governo Dilma em Pernambuco. É um palanque forte e que tem muito a mostrar e a apresentar aos pernambucanos”, avaliou Humberto. O senador garantiu a participação na convenção do PTB, que acontece neste domingo (29), em Caruaru. A coligação Pernambuco Vai Mais Longe é formada pelo PTB, PT, PDT, PSC, PRB e PTdoB.

Armando ganha apoio de lideranças políticas no Agreste


Lideranças políticas que integram o bloco de oposição no município de Sairé, no Agreste pernambucano, garantiram, durante encontro no Recife, apoio à pré-candidatura de Armando Monteiro (PTB) ao governo do Estado. O grupo é liderado pelo ex-prefeito da cidade, Everaldo Dias (PTB), que trouxe dois dos três vereadores oposicionistas no município – Gildo de Zé Dias e Valdete Bezerra, ambos do PT – para uma reunião com Armando, no escritório do petebista, no Recife. Além deles, o vereador Roberto de Elza Pedrosa (PT), outro oposicionista ao prefeito Fernando Pergentino (PSB), também prometeu subir no palanque de Armando Monteiro nesta eleição. 

O grupo político também contou com a presença dos ex-vereadores Severino Adelino, atual vice-presidente do PTB em Sairé, e Josenice Dias (PTB), que, hoje, está na suplência na Câmara Municipal. Quem preside a legenda na cidade é o ex-prefeito Everaldo Dias. Severino, conhecido como Biu Adelino, já ocupou por seis mandatos uma das nove cadeiras da Câmara Municipal de Sairé. “Viemos reforçar a candidatura de Armando Monteiro. Sairé está toda fechada com o senador”, afirmou Biu Adelino. O município possui pouco mais de 11 mil habitantes, de acordo com censo de 2010. 

“Nosso apoio a Armando já está certo. Agora, vamos trabalhar para garantir a vitória em Sairé e no resto de Pernambuco”, acrescentou a vereadora Valdete Bezerra. Josenice Dias afirmou que o sentimento em sua cidade é de vitória do PTB. “O povo está animado com a candidatura de Armando”, afirmou. 

PSB conseguiu equilibrar os investimentos, afirmou Fernando Bezerra Coelho

O candidato ao Senado pela Frente Popular, Fernando Bezerra Coelho (PSB), afirmou que o governo Eduardo Campos conseguiu equilibrar os investimentos em Pernambuco, levando empreendimentos tanto para a Região Metropolitana, quanto para o interior.

"Em 2007 apenas 10% dos empresários que procuravam Pernambuco demonstravam interesse em vir para o interior. No ano passado, quase metade das novas empresas procuraram destinos além do Grande Recife. Esta é uma grande conquista, porque leva o crescimento a todas as regiões do Estado", disse Fernando Bezerra durante entrevista à uma rádio de Limoeiro. 

Fernando lembrou que nos últimos sete anos e meio, mais de 500 mil novos empregos de carteira assinada foram gerados em Pernambuco. Pelo menos 150 mil destes postos foram ocupados no interior, lembrou Fernando. "Quando uma indústria chega numa cidade ela transforma a vida das pessoas, criando mais oportunidades de trabalho e gerando renda", destacou Fernando, que foi secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco durante o governo de Eduardo Campos.

Armando Monteiro e João Paulo recebem apoio do PDT


O Partido Democrático Trabalhista (PDT) oficializou, nesta segunda-feira (23), o apoio às pré-candidaturas de Armando Monteiro (PTB) ao governo de Pernambuco e de João Paulo (PT) ao Senado. A decisão foi anunciada pelo dirigente nacional do PDT, o ex-ministro Carlos Lupi. Com o anúncio, o partido do ex-governador Leonel Brizola vai indicar um nome para vice-governador de Armando. Lupi confirmou que vai participar da convenção do PTB em Pernambuco, no dia 29, em Caruaru. 

A decisão de apoiar Armando Monteiro e João Paulo em Pernambuco foi tomada após a convenção nacional do PDT, no último dia 10, na qual o partido oficializou apoio à candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). O anúncio reforça a iniciativa dos pedetistas de reproduzir nos Estados o apoio expressado ao PT nacionalmente. Com o anúncio, o PDT passa a integrar à chapa “Pernambuco Vai Mais Longe”, que, além do PTB e PT, também tem o apoio do PSC, PTdoB e PRB. 

Para o presidente nacional Carlos Lupi, a decisão levou em conta a liderança política de Armando Monteiro. “O senador tem uma larga experiência política, conhece os problemas de Pernambuco. Sua candidatura é muita estratégica para o crescimento de PDT no Estado”, afirmou. Outro fator que pesou na decisão, segundo Lupi, foi o fato de Armando garantir um palanque forte em Pernambuco para a presidente Dilma Rousseff. 

O presidente Carlos Lupi aproveitou para destacar que a militância histórica no trabalhismo do PTB e do PDT foi um dos fatores determinantes para a composição em Pernambuco. “Em nossa convenção nacional, aprovamos um indicativo da direção nacional de apoiar às candidaturas da presidente Dilma Rousseff e do senador Armando Monteiro. Esses apoios não só se dão pela relação entre os partidos, mas pelo histórico comum no trabalhismo”, declarou Carlos Lupi.

Vereador do PTB rebateu as críticas do prefeito Ettore Labanca


O vereador de Paulista, presidente municipal do PTB e pré-candidato a deputado estadual Edmilson do Pagode (PTB) rebateu nesta quinta-feira (19) as críticas infundadas feitas pelo prefeito de São Lourenço da Mata, Ettore Labanca (PSB), contra o senador Armando Monteiro (PTB). Ettore não gostou de ver parte dos vereadores que estão em sua base no município declarando apoio à pré-candidatura de Armando a governador de Pernambuco e o acusa de estar mentindo. 

“O prefeito Ettore Labanca deveria estar preocupado com a administração da sua cidade, que, aliás, vai muito mal. Na verdade, Ettore está desesperado porque todas as pesquisas indicam que o senador Armando vai ganhar a eleição com larga margem em São Lourenço da Mata”, afirmou Edmilson do Pagode. 

“Todo mundo sabe que o candidato a governador que Ettore defendia era Tadeu Alencar. Por isso, ele está tentando prestar serviço a Paulo Câmara para recuperar o espaço perdido no PSB”, acrescentou Edmilson.

Petista crítica "modelo de participação popular" do PSB

O ex-presidente do PT de Pernambuco Dilson Peixoto rebateu de forma veemente nesta terça-feira (17) as críticas feitas pelo deputado federal socialista Danilo Cabral, em declarações dadas à imprensa, contra o Projeto Pernambuco 14, comandado pelo senador Armando Monteiro (PTB), pré-candidato a governador do Estado. Em entrevista de rádio, Peixoto classificou a postura de Danilo Cabral de arrogante e petulante. “Eles se arvoram a deter o monopólio da participação popular. Quem inventou ouvir o povo não foram os gregos. Quem inventou foi o PSB, na gestão de Eduardo Campos”, ironizou o petista. 

“Agora, você dizer que fazer o Pernambuco 14 é copiar o que foi feito por Eduardo, o que vamos dizer agora? Que Eduardo copiou o PT, que implantou o Orçamento Participativo, ainda nos anos 80? Essa situação chega ao ponto de ser ridícula.” “Lembro o que minha avó dizia: quer conhecer alguém, dê poder a ele. E, lamentavelmente, para algumas pessoas do PSB, o fato de estarem no poder lhes tem feito muito mal. É um pensamento extremamente arrogante, de uma petulância que, sinceramente, fazia muito tempo que eu não via”, declarou Peixoto. 

Dílson Peixoto aproveitou para lembrar que o Pernambuco 14 é um instrumento de participação popular. “Foi uma sugestão extremamente correta do senador Armando Monteiro: ao mesmo tempo em que se começa a elaborar as linhas gerais de um programa de governo, ouvir o povo. Foi isso que foi feito. A população foi convocada e 26 mil pessoas participaram desse processo e fizeram suas sugestões”, prosseguiu o petista. 

O ex-vereador salientou que as mais de 5 mil propostas apresentadas nas plenárias do Pernambuco 14 serão a base do programa de governo de Armando. “Estas sugestões estão sendo encaminhadas à equipe, que está ouvindo técnicos e elaborando o plano de governo”, enfatizou. “Na verdade, ouvir o povo é fundamental. Isso é que estamos fazendo. Se alguém já fez antes ou vai fazer no futuro, cabe a cada um exercer seu governo ou a sua elaboração de propostas da maneira que entender. O senador Armando Monteiro, nós do PT e os partidos aliados entendemos que esta é a melhor maneira.” 

Dílson também rejeitou as declarações de Cabral a respeito de o senador Armando Monteiro só saber ouvir empresários: “É aquela velha história: quando está do lado deles, é um empresário progressista. Era assim que o pai de Armando (o ex-ministro Armando Monteiro Filho) foi tratado quando foi candidato a senador na chapa de Miguel Arraes. Foi assim que Armando foi tratado em 2010 na campanha com Eduardo. Um empresário progressista e um grande deputado federal. Hoje, Armando virou um patrão que só sabe falar com patrão”. 

O petista aproveitou para fazer um apelo pela politização do debate. “É lamentável esse modo de se fazer política: quem não está do meu lado, tem que ser destruído. Mas o povo de Pernambuco sabe quando alguém assume níveis exorbitantes de arrogância e de petulância e vai saber dar a o devido julgamento em outubro”, finalizou Peixoto.

PSB manda candidato ao Senado para convenção do PR


O candidato ao Senado, Fernando Bezerra Coelho (PSB), prestigiou a convenção do PR que definiu o apoio da legenda à chapa majoritária da Frente Popular, que tem Paulo Câmara (PSB) e Raul Henry (PMDB) como candidatos a governador e vice. O evento foi realizado na sede do partido, no Espinheiro, na quinta-feira (19/06). 

“Não poderia deixar de vir. Em 2006, quando poucos acreditavam no projeto da Frente Popular, o primeiro partido a nos apoiar foi o PR. Participei ativamente de todas as conversas naquela época e sei da importância que o PR teve para a primeira eleição do ex-governador Eduardo Campos”, lembrou Fernando Bezerra. 

Ele foi recepcionado pelo deputado federal Inocêncio Oliveira, que este ano não irá disputar nenhum mandato eletivo após 40 anos de trajetória política. “Inocêncio é uma referência. Um sertanejo que chegou aos mais importantes cargos do legislativo e que tem muitos serviços prestados a Pernambuco”, disse Fernando. Para a vaga, Inocêncio indicou o deputado estadual Sebastião Oliveira, que vai disputar pela primeira vez uma cadeira na Câmara.

Deputado pernambucano afirma que continua no PROS


Em nota à imprensa, o  deputado federal José Augusto Maia (PROS), principal afilhado do senador e candidato ao Governo de Pernambuco, Armando Monteiro (PTB), com relação a especulações sobre uma possível filiação do parlamentar ao PEN (Partido Ecológico Nacional), afirma que não sairá do partido atual, pois nessa altura a legislação eleitoral não permite a mudança de legenda. 

"Não só o PEN, mas vários partidos já me enviaram convite para engrossar suas fileiras. Sou deputado federal, represento o segundo maior polo de confecções do Brasil, tenho uma base política importante nos municípios do meu Agreste. Porém, não firmei compromisso com nenhum outro partido, pois abandonar o PROS a essa altura do processo eleitoral, seria dizer que não sou mais candidato neste pleito eleitoral e essa hipótese, em momento algum, esteve nos meus planos até agora".

Candidato à Senador pelo PSB destaca obras de infraestrutura para região do Sertão pernambucano


Uma das mais importantes obras de infraestrutura do Sertão é o projeto de duplicação da Adutora do Jatobá, localizada em Arcoverde. Orçada em mais de R$ 40 milhões e inciada em 2013, a obra deverá ficar pronta ainda este ano, beneficiando quase 80 mil pessoas. A duplicação da adutora teve a participação fundamental do candidato ao Senado pela Frente Popular, Fernando Bezerra Coelho (PSB). 

Durante o período em que foi ministro da Integração Nacional, Fernando liberou os recursos para que o projeto pudesse ser iniciado. “É uma obra importante, que vai livrar milhares de pernambucanos e pernambucanas do racionamento. Estamos levando água para a casa das pessoas, um bem extremamente precioso para todos os nordestinos, mas especialmente para os sertanejos”, disse Fernando, durante a Agenda 40, realizada na noite desta quarta-feira (18), em Arcoverde. 

Os candidatos a governador e vice, Paulo Câmara (PSB) e Raul Henry (PMDB), também participaram do evento, ao lado da prefeita Madalena Brito (PTB). Fernando lembrou que a Adutora do Agreste, a maior obra hídrica em execução no Brasil orçada em mais de R$ 1,2 bilhão, irá beneficiar Arcoverde e região, levando água para mais de 2 milhões de pessoas. “Tive a felicidade de ajudar na realização deste projeto, que vai mudar a vida de tanta gente. Nossa meta é garantir que a água chegue às torneiras de todos os pernambucanos”, afirmou.

Deputado Sílvio Costa dispara críticas contra o partido do ex-governador de Pernambuco

Em conversa com o Blog de Jamildo na terça-feira (17), o deputado federal Sílvio Costa (PSC), um dos principais aliados do senador Armando Monteiro Neto (PTB) na disputa pelo Governo de Pernambuco, rebateu as críticas do deputado federal Danilo Cabral (PSB) sobre o Pernambuco 14 e afirmou que o PSB quer implantar uma “chefocracia”, onde o que valeria era a determinação do ex-governador Eduardo Campos (PSB). 

“Estão querendo criar em Pernambuco a ‘chefocracia’. Ou seja, querem transformar Pernambuco em um Estado ‘chefocrata’. Querem eleger um candidato que não vai tomar nenhuma decisão sem consultar o chefe. Exatamente como faz o prefeito Geraldo Julio. Ou alguém em Pernambuco acha que Geraldo Julio toma alguma decisão sem consultar Eduardo”, questionou. “Agora esse povo está tão arrogante que quer se apropriar dos eventos partidários como o Pernambuco 14, que tem o objetivo de ampliar o diálogo com o povo de Pernambuco”, afirmou. Danilo havia dito que o Pernambuco 14 era uma adaptação do Todos por Pernambuco, criado por Campos. 

“As críticas de Danilo Cabral ao Pernambuco 14 não têm nenhuma aderência. Ele exerceu mal essa tarefa porque, na verdade, a tarefa que ele queria exercer era outra. Mas foi vetado pelo chefe. Aliás, até reconheço que ele seria melhor candidato que Paulo Câmara”, bateu. Para Sílvio Costa, o povo de Pernambuco vai derrotar a “chefocracia”, termo cunhado para representar a ideia de que todas as decisões do PSB giram em torno do agora presidenciável Eduardo Campos, nas próximas eleições. “Eles precisam compreender definitivamente que Pernambuco não tem dono. Aliás, Pernambuco é o berço da liberdade e da democracia”, disse.

Plenárias do PTB e PT reuniram mais de 26 mil pessoas


O pré-candidato ao Governo de Pernambuco, senador Armando Monteiro (PTB), e o pré-candidato ao Senado, deputado federal João Paulo (PT), realizaram nesta segunda-feira (16) uma coletiva de imprensa para fazer um balanço do projeto Pernambuco 14. A conversa aconteceu no escritório da pré-campanha, no bairro dos Aflitos, Recife. 

Na coletiva, Armando e João apresentaram a síntese das propostas e sugestões colhidas ao longo das 14 plenárias do projeto, realizadas em todas as regiões de Pernambuco. As propostas vão ser incorporadas ao plano de governo que será apresentada em breve à população de Pernambuco. Em 45 dias de atividades, o Pernambuco 14 conseguiu mobilizar mais de 26,3 mil pessoas, que puderam debater com os pré-candidatos propostas para o futuro de Pernambuco. As discussões foram realizadas a partir de quatro eixos temáticos – Desenvolvimento, qualidade de vida, cidadania e infraestrutura.

Deputado Estadual do PTB destaca importância de investir na preservação e pavimentação no Agreste


O deputado Júlio Cavalcanti (PTB), no domingo (15), participou das comemorações em homenagem a Santo Antônio, padroeiro de Jenipapo. Ao lado do prefeito de Sanharó, Fernandinho, do vice-prefeito Artur Consorcios, e do ex-prefeito César Augusto de Freitas, o parlamentar presenciou uma festa linda rica culturalmente. Em sua passagem pelo  Agreste do Estado, o deputado estadual destacou a importância de investir na preservação do patrimônio histórico e arquitetônico do distrito de Jenipapo, no município de Sanharó. O distrito de Janipapo possui um enorme potencial turístico. 

A principal capela da localidade foi construída em 1806. Inspirada na arquitetura barroca, a capela apresenta hoje os mesmos traços arquitetônicos, mantendo-se preservada. A casa-grande, construída na mesma época, também é considerada um dos maiores patrimônios de Jenipapo. Desde 2005, a casa-grande pertence à prefeitura de Sanharó. Já a Capela está sob a administração da Arquidiocese de Pesqueira. “Apesar de tamanha riqueza arquitetônica e histórica que possuem, nem a capela e nem a casa-grande foram tombadas como patrimônio histórico cultural pela Fundarpe (Fundação de Patrimônio Artístico Histórico e Cultural de Pernambuco). A prefeitura já fez a inscrição no órgão e aguarda há anos o andamento do processo. Também é necessário obras de restauração nas duas construções bicentenárias”, afirmou o deputado em seu pronunciamento. 

Segundo Júlio Cavalcanti, outro fato que entristece a população local é a promessa, ainda não cumprida por parte do Governo do Estado, de pavimentar a estrada que dá acesso ao distrito de Jenipapo. O Governo prometeu a obra ainda na primeira gestão de Eduardo Campos, há oito anos. No início deste ano a licitação foi realizada para a pavimentação de trechos que ligam Sanharó a Jenipapo e Sanharó a Mulungu, ambos com 12km de extensão. Mas a ordem de serviço não foi assinada. “É urgente a necessidade de agilizar a execução da pavimentação da estrada, propiciando o fomento ao turismo àquele importante sítio histórico e beneficiando, por extensão, a população e os produtores daquela região”, disse o parlamentar, que irá acompanhar não só o processo de tombamento por parte da Fudarpe como também a promessa do Governo de pavimentar a estrada.