Ato de lideranças na reta final da campanha de Armando Monteiro (PTB) e João Paulo (PT)


Na reta final da campanha, o candidato ao governo do Estado, Armando Monteiro da coligação Pernambuco Vai Mais Longe promove um grande ato na tarde desta sexta-feira (26), no Recife, com a participação de lideranças políticas de mais de 30 municípios. O reforço vai “ocupar” um dos principais corredores viários da capital, a Avenida Agamenon Magalhães, a partir das 15h, com panfletagem e adesivaço em prol das candidaturas de Armando, Paulo Rubem (PDT/vice) e João Paulo (PT/Senado).

O ato vai reunir prefeitos, ex-prefeitos, presidentes de Câmaras Municipais e vereadores de diversos municípios, sobretudo da Mata Sul do Estado. Ao lado desses líderes políticos, a militância vai ganhar às ruas em buscar de convencer os eleitores da importância de se votar em Armando e João Paulo nesta eleição. A expectativa é reunir mais de 2 mil pessoas.

A ação vai ocorrer nos três pontos de maior fluxo de veículos e pedestres na Avenida Agamenon Magalhães: no cruzamento da via com a Avenida Conde da Boa Vista, na Praça do Derby; no cruzamento com a Rua Dom Bosco, ao lado do Hospital da Restauração; e próximo à lanchonete McDonalds.

Confirmaram presença os prefeitos Armando Souto (PDT), de Água Preta; Hélio Farias (PTB), de Rio Formoso; Yeda Oliveira (PDT), de Gameleira; e Nado Coutinho (PTB), de Nazaré da Mata. A esse grupo, se juntarão os ex-prefeitos de Sirinhaém, Fernando Urquiza (PTB), Geovani de Oliveira (PSB), de Itaquitinga; e Adaílton Antônio (PSB), de Amaraji. Os presidentes das Câmaras Municipais de Vitória de Santo Antão, Edmo Neves (PMN), e de Palmares, Luciano Júnior (PCdoB) também vão se incorporar à comitiva.

Qualidade da água no município de Palmares gera polêmica na zona da mata de Pernambuco


O SAAE Palmares realizou nesta quinta (25) uma coletiva de imprensa prestando esclarecimentos sobre a água que é fornecida em Palmares. Estiveram presentes o presidente da FUNASA, Osman Lins, o técnico Giulliari Alan responsável do serviço autônomo, alem do presidente do SAAE, Paulo Germano e diversos funcionários da autarquia.

Na oportunidade, o presidente da Fundação Nacional de Saúde, Osman Lins citou que a água que é utilizada pelo SAAE É de boa qualidade, comprovada através de diversas análises da FUNASA. Quanto ao laudo realizado pela UFPE sobre a amostra de água do vereador Paulo Severo dos Santos, o presidente da FUNASA relatou que foi um exame equivocado, pois os métodos utilizados foram incorretos e que foi feito de forma irresponsável. 

O Giuliari Alan enfatizou que essa amostra foi indevida, e que qualquer pessoa que consumisse, teria problemas de saúde, pois a água levada para o exame era totalmente imprópria, mas que a água fornecida pela autarquia é de boa qualidade. Ele ainda citou que no laudo da UFPE, consta que a entidade não se responsabiliza por amostras que não foram coletadas fora da universidade.

O presidente do SAAE Palmares, Paulo Germano salientou que na atual gestão, nenhuma queixa foi relatada sobre possíveis doenças que foram transmitidas pela água do SAAE, disse que está à disposição do povo de Palmares para fornecer a cada dia, uma água de ótima qualidade e que tomará as medidas cabíveis, junto aos órgãos competentes, para que seja tomada providencias legais sobre esse caso. Informações do facebook da Prefeitura Municipal de Palmares.

#VaieVem: “Acusações de Geraldo Julio são levianas” afirma vereadora Marília Arraes (PSB)


A vereadora Marília Arraes (PSB) rebateu as acusações feitas pelo prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), contra o candidato do PTB ao governo do Estado, Armando Monteiro. Para Marília,que se disse “abismada”com o tom das declarações, o fato de o prefeito ir as rádios locais desferir ataques contra Armando denota a “falta de liderança política em Pernambuco”.

Na visão de Marília, a informação distorcida de que Armando seria contra o Pacto pela Vida, repassada por Geraldo Julio em entrevista, é o reflexo da “falta de orientação política e liderança” que acomete a Frente Popular de Pernambuco. “A gente não pode dizer que um prefeito como Geraldo Julio conhece efetivamente o Recife.  Para a pessoa ser prefeito do Recife ou governador do Estado, precisa já conhecer a cidade ou o Estado”, disse a vereadora.

Marília aproveitou para reconhecer os avanços do Pacto pela Vida, assim como Armando. “A questão não é ser contra o Pacto pela Vida e sim ver que o Pacto precisa melhorar. A população sente que, de um ou dois anos para cá, a insegurança está aumentando", afirmou a vereadora, lembrando que a ideia de  Armando é justamente repactuar o Pacto: “O Pacto mede os crimes contra a vida, que são os piores, mas a violência doméstica, os crimes sexuais, os crimes contra o patrimônio, tudo isso tem aumentado. Isso é indiscutível. Precisamos sim rever as metas do Pacto e repactuar qual vai ser o nosso foco. Os avanços aconteceram, mas agora estagnou. Precisa ir além. Não quer dizer que achamos ruim e que Armando está combatendo o Pacto. De forma alguma. É preciso entender que estamos numa democracia e que as críticas não são apenas pejorativas, mas sim no sentido de construir”.

A vereadora ainda criticou a forma como o candidato ao governo pela Frente Popular, Paulo Câmara (PSB), anunciou que vai dobrar o salário dos professores. “ O candidato do meu partido diz que vai dobrar o salário. A gente viu a crise que Eduardo suportou – e olhe que ele tinha liderança. Claro que houve avanços, mas não podemos tomar como parâmetro o zero.” Observando o orçamento, Armando Monteiro garante proporcionar um aumento real, acima da inflação, de 20% já em 2015.

Por fim, a vereadora pediu à população que vote com consciência. “Esta é uma eleição inusitada. Um Estado revolucionário e politizado como Pernambuco não está discutindo política. É preciso refletir", afirmou.

"Não vamos aceitar provocações, nossa campanha é propositiva", diz Fernando


Não aceitar provocações nesta reta final e seguir fazendo uma campanha bonita e propositiva. Esta foi a estratégia defendida pelo candidato ao Senado pela Frente Popular,  Fernando Bezerra Coelho (PSB) durante o programa Falando Sério, na Rádio Cultura dos Palmares, fechando a série de entrevistas da emissora.

"Nossos adversários estão claramente desesperados,  partindo para os ataques pessoais e baixando o nível. Nós vamos continuar mostrando as nossas propostas e defendendo o legado deixado por Eduardo Campos. O povo pernambucano quer este trabalho continue, porque ele melhorou a vida das pessoas", disse Fernando. 

Durante a entrevista ele destacou os cinco eixos de ação para o Senado: educação,  saúde,  reforma tributária, acesso à água e desenvolvimento econômico.  "Temos as melhores propostas, uma equipe disposta para trabalhar e um grande conjunto de forças políticas. Vamos intensificar a campanha,  permanecer nas ruas e buscar o apoio de mais pernambucanos".

Durante passagem no Recife, Luciana Genro (PSOL) pautou o problema da falta de política habitacional no país


A candidata a presidente Luciana Genro (PSOL) esteve nesta quarta-feira (24) no Recife, onde, a partir do exemplo do exemplo do movimento Ocupe Estelita, defendeu uma política habitacional em caráter nacional com coragem para se contrapor aos interesses da especulação imobiliária. 

Em sua primeira visita a Pernambuco nesta campanha, Luciana debateu ainda as pautas feministas e participou de caminhada na Boa Vista com os candidatos do PSOL ao governo de Pernambuco, Zé Gomes, e ao Senado, Albanise Pires. À noite foi sabatinada na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap).

“Recife pautou, através do movimento Ocupe Estelita, o problema da falta de política habitacional no país e o problema da especulação imobiliária. As áreas centrais vêm sendo destinadas à moradia dos ricos e a população de baixa renda é, cada vez mais, expulsa para as áreas periféricas, onde não há serviço público de qualidade e transporte. Precisamos ter cidades para todos, que incluam a maioria dos moradores no espaço público. Queremos fazer na Presidência da República uma política habitacional que seja inclusiva e democrática”, afirmou durante a caminhada.

A caminhada na Rua da Imperatriz reuniu militantes e candidatos a deputado estadual e federal pelo PSOL. No almoço com feministas, no comitê do PSOL/PE, Luciana Genro apontou poucos avanços na Lei Maria da Penha no que se refere ao acolhimento às mulheres.

“Não há estrutura de acolhimento para as mulheres que sofrem de violência doméstica. Tem a medida protetiva de afastar o agressor do lar, tem a prisão, mas isso não resolve o problema. O que resolveria de fato é que o Estado oferecesse a essa mulher condições para ela sair desse ciclo de violência. Nesse aspecto, a lei não foi cumprida. A Dilma, uma mulher, não avançou um milímetro para garantir às mulheres uma vida sem violência”, criticou.

Durante uma de suas intervenções, Albanise elogiou o PSOL em sua tentativa de oferecer igualdade entre homens e mulheres nos processos eleitorais. 

“A formação da mulher nos processos políticos é bem trabalhada na esquerda. O PSOL, especialmente, tem conseguido externar essa política como prática. Nosso partido vive a terceira candidatura à Presidência da República, sendo que em duas delas fomos representadas por mulheres. Heloísa Helena, em 2006, e agora Luciana Genro. Aqui em Pernambuco nós temos também nas chapas de governador, vice e senador representação feminina de 2/3. Isso significa que estamos conseguindo implementar, de fato, a priorização da participação da mulher na política. Precisamos aproveitar bem o processo eleitoral para divulgar essas lutas, como o combate à violência doméstica, à violência nos espaços urbanos, à violência obstétrica e a defesa do parto humanizado”, disse Albanise.

O aborto também foi debatido no encontro. Segundo Luciana, a discussão em torno de sua descriminalização ainda é estereotipada e, por essa razão, não se avança. 

“Há uma ideia de que quem defende a legalização do aborto está defendendo o aborto como um método contraceptivo ou que é uma ótima solução para evitar filhos. Quando nós sabemos que não é assim. O aborto é um drama para qualquer mulher. Ninguém é a favor do aborto, somos a favor das mulheres. Tivemos duas mulheres que morreram vítimas da clandestinidade, a Jandira e a Elisângela. Não dá para continuar achando que o aborto não existe. Ele existe e mais de 800 mil brasileiras se submetem a ele por ano”, declarou.

Ao final do evento, Daiane Dultra, da Action Aid, entregou aos integrantes da mesa uma pesquisa sobre violência contra a mulher e um documento com sugestões para se conquistar cidades mais seguras para as mulheres.

Procurador investiga candidato do PSB ao governo de Pernambuco no Caso do Jatinho

A Procuradoria Regional Eleitoral de Pernambuco (PRE-PE) decidiu abrir uma investigação contra o candidato da Frente Popular, Paulo Câmara (PSB), no caso do avião Cessna Citation 560 XLS, utilizado por ele durante a campanha eleitoral deste ano. De acordo com reportagem publicada nesta terça-feira (23), a PRE-PE vai investigar o fato de Câmara - enquanto secretário da Fazenda do Estado - ter aprovado incentivos fiscais a Bandeirantes Pneus Ltda, apontada como compradora do jatinho. O uso da aeronave não foi registrado na prestação de contas da campanha de Paulo.

A compra do avião envolveu uma série de operações nebulosas desde sua aquisição até o pagamento das despesas com taxiamento aéreo. Uma das hipóteses investigadas pela PF é a de o avião ter sido comprado com recursos de caixa dois de empresários ou do próprio PSB. Empresas-fantasmas ou sem capacidade financeira foram usadas para pagar o jato. Os pagamentos foram feitos por meio de 16 depósitos bancários, realizados em nome de seis empresas ou pessoas diferentes, totalizando R$ 1,71 milhão.

Veja na íntegra a reportagem do Jornal do Commercio:

PRE APURA USO DE JATINHO

JUSTIÇA Procuradoria atende a pedido do PTB e PSOL e abre investigação sobre o Cessna que caiu matando Eduardo Campos

A Procuradoria Regional Eleitoral iniciou uma investigação sobre o uso do jatinho Cessna PR-AFA, que caiu no dia 13 de agosto e matou o ex-governador Eduardo Campos (PSB) e mais seis pessoas, pelo candidato ao governo do Estado Paulo Câmara (PSB). A apuração dos fatos foi motivada pelas representações feitas pelo PSOL e pelo candidato ao governo Armando Monteiro (PTB), no último dia 11 de setembro.

Para apuração dos fatos, foram instauradas e integradas duas "notícias de fato" sobre o mesmo assunto. Como orienta o procedimento, o procurador regional eleitoral, João Bosco Araujo, oficiou o candidato Paulo Câmara e a empresa Bandeirantes Companhia de Pneus S/A, para que prestem esclarecimentos sobre os fatos no prazo de 48h, contabilizadas a partir do recebimento.

Segundo a coligação adversária Pernambuco Vai Mais Longe, em 2011, quando ainda era secretário da Fazenda, Paulo foi um dos responsáveis pela concessão de incentivos fiscais à empresa, que teria firmado contrato de compra do Cessna. Recentemente, o socialista revelou que já havia viajado no jatinho, vindo do Sertão de Pernambuco.

De acordo com o coordenador jurídico da coligação Frente Popular, o advogado Carlos Neves, o documento que esclarece o uso do jato será enviado hoje. "O esclarecimento que nós estamos enviando é no sentido de que o uso feito por Paulo se deu através de uma carona, quando ele voltava de Serra Talhada. O avião estava a serviço da campanha de Eduardo Campos, então não é necessário um comprovante fiscal nessa situação. Não há nenhuma irregularidade", afirmou.

Na representação enviada à Procuradoria, além de pedir explicações sobre a concessão de incentivos fiscais por parte do governo, Armando solicitou explicações sobre o uso, compra e venda, e verdadeiros donos do Cessna PR-AFA. O PSOL havia ingressado com o pedido no último dia 3, alegando "obtenção de favorecimento político".

Ontem, o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) determinou que a Frente Popular perdesse 1’58’’ do tempo da propaganda eleitoral na televisão, por ter utilizado o direito de resposta concedido a Paulo Câmara, nos dias 15 e 16 de setembro, para promoção do candidato em detrimento da defesa frente às acusações de beneficiamento. "Em nenhum momento os representados citaram, sequer, a empresa Bandeirantes nem o caso ainda não esclarecido da compra do jato cuja queda vitimou o então candidato à Presidência da República, Eduardo Campos".

Ministro da Saúde reforça campanha de Armando, João Paulo e Dilma em Pernambuco

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, vem hoje ao Estado onde participa de atividades de campanha ao lado do candidato ao governo Armando Monteiro (PTB), do candidato ao Senado, João Paulo (PT) e do senador e coordenador da campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff no Estado, Humberto Costa (PT). Esta é a terceira vez que um ministro do governo Dilma, desemborca no Estado para acompanhar a agenda de campanha em Pernambuco. Além dele, estiveram por aqui o então ministro-chefe Secretaria Geral, Gilberto Carvalho e a ministra dos Direitos Humanos, Ideli Salvatti.

“Isso mostra a integração entre as campanhas de Dilma, Armando e João Paulo. Sabemos que a parceria entre os governos federal e estadual é importante. Foi isso que ajudou Pernambuco a se desenvolver nos últimos anos. Primeiro com Lula e agora com Dilma e agora temos que continuar avançando”, disse o senador. Chioro participa de agenda e caminhada no município de Goiana, na Zona da Mata Norte.

CARUARU – Acompanhado do candidato ao governo Armando Monteiro, o senador Humberto Costa (PT), percorreu o bairro de Santa Rosa, no município de Caruaru, nesta quarta-feira. Mais de 10 mil pessoas estavam presentes ao evento. Segundo o senador, o ato mostra o crescimento da campanha nas ruas. “O que a gente vê é que a receptividade da população só faz aumentar. Todo mundo vem falar, demonstrar o seu carinho, dizer que apoia. Tenho certeza que daqui para o dia 5 de outubro esse sentimento só vai aumentar e nós vamos eleger Dilma, Armando e João Paulo”, disse.

Luciana Genro (PSOL) participa de debate, caminhada e sabatina no próximo dia 24 em Recife


A candidata a presidente da República pelo PSOL, Luciana Genro, fará na próxima quarta-feira (24) sua primeira visita a Pernambuco nesta campanha. A agenda no Recife inclui almoço para discutir as pautas feministas, caminhada na Boa Vista com os candidatos ao governo, Zé Gomes, e ao Senado, Albanise Pires, e sabatina na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap).

A primeira atividade começa às 12h30 e está sendo promovida pela candidatura de Albanise ao Senado. Durante o almoço, será discutida a agenda feminista em pauta no Congresso Nacional. A caminhada na Boa Vista, que reunirá ainda candidatos a deputado estadual e federal e militantes, está marcada para as 16h30, na Rua da Imperatriz. 

A sabatina na Unicap será às 19h, no auditório G2, e terá a mediação do cientista político e assessor de Relações Internacionais e Interinstitucionais da Unicap, Prof. Dr. Thales Castro, e do presidente do DCE, Arison Fernandes. 

Confira agenda completa da candidata a presidente Luciana Genro (PSOL) na próxima quarta-feira (24/09):

12h30 - Almoço e debate, promovido pela candidatura de Albanise Pires ao Senado, sobre a agenda feminista em pauta no Congresso Nacional. 

16h30 – Caminhada no bairro da Boa Vista

19h – Sabatina na Unicap

Sindicato divulga nota denunciando uso da Compesa para promover candidatos do PSB

O Sindicato dos Urbanitários de Pernambuco, entidade que reúne mais de 10 mil trabalhadores no Estado, denunciou na última sexta-feira (19) o uso das instalações da Compesa em favor da campanha eleitoral dos candidatos do PSB, Paulo Câmara, Fernando Bezerra Coelho e Marina Silva. O uso eleitoral da empresa estatal, segundo a direção do Sindurb/PE, foi feito pela própria direção da Compesa.

O presidente da entidade, Jose Gomes Barbosa Filho, condenou o que chamou de abuso de poder. "Nesta sexta-feira, a direção da empresa estatal promoveu uma reunião com os candidatos do PSB no auditório da Estação de Tratamento de Água de Pirapama, e funcionários da companhia, visando pedir votos e gravar o guia eleitoral".

Veja abaixo na íntegra a nota divulgada pelo Sindurb/PE:

NOTA DE ESCLARECIMENTO AOS TRABALHADORES URBANITÁRIOS

ABUSO DE PODER!

No dia de hoje (19/09), a direção da COMPESA ligou para a presidência do Sindurb/PE para reclamar, em tom de ameaça, dos trabalhadores que estão fazendo campanha política dentro da empresa.

O Sindurb/PE deixa claro que não exerce qualquer controle sobre a liberdade de expressão e manifestação política dos cerca de 10 mil trabalhadores nas indústrias urbanas em Pernambuco. Os cidadãos são livres para aderir a partidos políticos e fazer campanha pelos candidatos que preferirem, inclusive, usando símbolos, adesivos e/ou distribuindo material.

O que fere gravemente a Legislação Eleitoral é o fato de a direção da COMPESA utilizar-se das instalações e equipamentos internos da empresa para realizar reuniões entre o candidato ao Governo do Estado, Paulo Câmara, e os servidores da Companhia, como a que ocorreu hoje (19/09), no auditório da Estação de Tratamento de Água – ETA Pirapama, a fim de promover os candidatos do PSB: Paulo Câmara, Fernando Bezerra e Marina Silva.

O sindicato ratifica a sua defesa dos princípios da igualdade de condições; da liberdade de expressão de qualquer natureza e do combate aos abusos de poder político e econômico.

A direção.

Paulo Câmara realizou carreata e ganhou apoio em Salgueiro


Grande carreata no município de Salgueiro do candidato socialista ao Governo do Estado, Paulo Câmara, junto com o candidato ao Senado da Frente Popular, Fernando Bezerra (PSB) contou com a declaração de apoio do vereador e candidato a deputado estadual pelo Partido Solidariedade, Paulo Afonso (SDD). Foram mais de 600 veículos, entre motos e automóveis acompanhando os socialistas, neste último sábado (20), no sertão pernambucano.

"A animação que temos encontrado mostra que, faltando 15 dias para a eleição, nossa campanha ganha um ritmo diferente, nesta arrancada final. O que vimos aqui nos dá a expectativa de uma vitória expressiva em Salgueiro, assim como em Pernambuco inteiro", avaliou Paulo. A chapa majoritária foi acompanhada pelo prefeito de Salgueiro, Marcones Libório, a ex-prefeita e candidata à deputada federal, Creuza Pereira e o prefeito de Araripina, Alexandre Arraes.

Durante o ato político na cidade, o vereador Paulo Afonso declarou apoio ao candidato Paulo Câmara. O legislador, da bancada oposicionista municipal e que até pouco integrava o palanque do candidato do PTB, explicou a mudança de atitude. "Paulo mostrou, ao administrar a receita estadual, sua competência e o seu preparo", afirmou Afonso, que disputa uma vaga na Assembleia Legislativa.

Com informações complementares retiradas do Blog Paulo Câmara.

"Geraldo deve se preocupar em administrar o Recife" afirma Izaías Régis (PTB)

Izaías: “Geraldo Julio precisa cuidar do Recife, que está esburacado

Líder do principal município do Agreste Meridional, o prefeito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB), condenou as reiteradas críticas do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), à candidatura de Armando Monteiro (PTB) ao governo de Pernambuco. Nesta sexta-feira (19), Izaías orientou o colega que, ao invés de ir às rádios para falar mal do candidato do PTB, Geraldo deve se preocupar em administrar o Recife, que, em sua avaliação, está mal cuidada. Para o prefeito petebista, na tentativa de incorporar a função de cabo eleitoral para o candidato Paulo Câmara (PSB), Geraldo perdeu o equilíbrio e a educação.

“Geraldo Julio perdeu aquele equilíbrio e a educação que tinha. Não é bom para o Recife ter um prefeito desse nível, que baixa demais o nível numa campanha politica”, anotou o prefeito Izaías Régis, em entrevista em uma rádio local da capital pernambucana. O petebista acrescentou que tem andado pela capital pernambucana e tem observado a falta de administração pública no cuidado com a cidade.

“Eu tenho andado para pelo Recife e a cidade está um caos. Queria pedir ao meu colega prefeito do Recife que tomasse uma linha como administrador, como fizemos em Garanhuns. Geraldo tem que cuidar do Recife, que está esburacado, feio e escuro. O prefeito fica se preocupando em atacar o seu adversário, que vai ganhar eleição de Pernambuco por ser mais preparado, por estar pronto para administrar Pernambuco”, endossou o prefeito Izaías Régis.

O prefeito de Garanhuns enfatizou que o candidato Paulo Câmara não tem preparo e perfil para ser governador do Estado. Ex-deputado estadual por três mandatos, Izaías Régis destacou que o socialista não tem liderança política. “Eu sei o que é a Assembleia Legislativa. Paulo Câmara não vai ter essa autonomia sobre a Assembleia”, contra-atacou o gestor petebista. “Estamos preparados para o embate e debate, mas não para a baixaria como o prefeito (Geraldo Julio) chega às rádios falando e esculhambando o senador (Armando Monteiro)”, concluiu.

Zé Gomes (PSOL) fez campanha na zona sul do Recife


O candidato do PSOL ao governo de Pernambuco, Zé Gomes, participou durante a manhã deste domingo (21/09) da 13ª Parada da Diversidade em Pernambuco, em Boa Viagem, no Recife. Ao longo da atividade, conversou sobre as propostas de seu programa de governo voltadas para a população LGBT. A candidata ao Senado, Albanise Pires, e outros nomes do partido que disputam a Assembleia Legislativa e a Câmara dos Deputados também comparecem ao evento.

"Este é ato festivo é importante para comemorar as conquistas alcançadas, mas também para alertar a sociedade sobre a importância de continuar a avançar e garantir mais direitos para gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais", afirmou Zé Gomes.

O programa de governo da candidatura de Zé Gomes inclui a posição firme na luta pela criminalização da homofobia, delegacias especializadas no atendimento ao segmento LGBT, alas separadas nos presídios pra homossexuais, travestis e transexuais e centros de referência LGBT descentralizados e interiorizados.

Na última sexta-feira (19), durante sabatina sobre o tema realizada no Clube Metrópole em parceria com a ONG Leões do Norte, Zé Gomes defendeu ainda o combate à homofobia através de políticas públicas na área da educação e afirmou que vai ampliar o investimento na área de Direitos Humanos.

#SeloIncompetência - Ruas abandonadas no litoral norte de Pernambuco

Ruas de Paulista totalmente abandonadas

Moradores do Bairro de Nossa Senhora do Ó em Paulista estão vivendo dias ruins. Após as chuvas da última semana algumas ruas ficaram intransitáveis gerando assim a revolta dos moradores que ficaram com o seu direito de ir e vir prejudicados. 

A equipe do InformePE foi até o local e pode constatar um estado de calamidade pública nas ruas do Bairro. Moradores disseram que a Prefeitura de Paulista urbanizou somente a Ruas José Geraldo Castro Paes e a Rua Valfredo Carneiro da Silva que fazem a ligação da PE-22 a PE-01 consideradas principais. Na Cecilia Carneiro da Silva por exemplo, a internauta Nayana Vieira conta que está difícil conviver com a lama. “Estamos passando sufoco quando chove, pois não temos lugar para passar, a não ser por dentro da poça de lama.” Contou. 

Ao longo da Rua Alemanha Ocidental daquele bairro, o que se viu foi mato, buraqueira e lama. Em alguns trechos, motocicletas e até bicicletas possuem dificuldades de trafegar. O exemplo disso foi à situação vivida pelo morador Alberto Gonçalves no momento em que guiava a nossa Equipe de Reportagem nos lugares mais complicados da comunidade. O morador caiu pelo menos duas vezes no lamaçal provocado pela chuva da semana anterior. 

A moradora Marcia Maria diz que essa questão tem prejudicado a todos, até mesmo o atendimento de saúde. “Outro dia uma grávida passou mal e a ambulância não conseguiu chegar até a casa dela. Médicos dificilmente aparecem.” Contou. 

Eleitores acreditam na reeleição de Dilma e Marina é favorita entre os evangélicos


Os eleitores que acreditam na reeleição de Dilma, independentemente de suas intenções de voto, vão de 47% na última pesquisa realizada para TV Globo/ Estadão para 51% nesta pesquisa. Já a proporção de entrevistados que apostam na vitória de Marina Silva permanece praticamente a mesma: 27% (eram 28%). Creem na vitória de Aécio Neves 9% do eleitorado do país. Por segmentos, a candidata do PT tem seu melhor desempenho entre eleitores menos escolarizados (até 4ª série: 51%), enquanto a candidata do PSB/Rede é favorita entre os evangélicos (41% das intenções de voto), e o candidato do PSDB tem mais eleitores entre os mais ricos (renda familiar superior a 5 salários: 28%). Fonte: Ibope Inteligência / Eleições 2014

Aécio sobe na intenção de voto espontânea e os indecisos, brancos e nulos somam 28%


Espontaneamente, ou seja, quando não é apresentado o disco com os nomes dos candidatos à Presidência da República, 31% dos eleitores mencionam a petista Dilma (4 p.p. a menos que na semana anterior), enquanto a socialista Marina é citada por 24% (oscilação positiva de 1 p.p.). Já as intenções de voto no tucano Aécio Neves vão de 12% para 15% nesta pesquisa. Brancos e nulos somam 10%; já os indecisos são hoje 18%. Fonte: Ibope Inteligência / Eleições 2014.

Dilma Rousseff tem maior índice de rejeição de voto contra Marina Silva


A petista Dilma se mantém com o maior índice de rejeição entre os candidatos à presidência: 32% (oscilação positiva de 1 p.p. em relação à última pesquisa para TV Globo e o Estado de S. Paulo). Aécio tem 19% das menções, enquanto Marina é citada por 14% como candidata em quem os eleitores brasileiros não votariam de jeito nenhum (2 p.p. a mais em relação ao levantamento anterior). Eleitores que declaram espontaneamente a possibilidade de votar em qualquer um dos candidatos somam 10%. Nesta pergunta, o eleitor poderia citar mais de um candidato. Fonte: Ibope Inteligência / Eleições 2014.

Danilo Gentili do "The Noite" recebe os presidenciáveis para entrevista no SBT


O programa do SBT aproveita o período eleitoral para esculachar com os presidenciáveis. O The Noite está entrevistando os candidatos à presidência, inclusive convidondo os sete principais candidatos para participarem do talk show, mas até agora aceitaram Luciana Genro (PSOL) que participou da sabatina, ontem (15). O próximo é Levy Fidelix (PRTB), que gravará no próximo dia 23, com previsão para ir ao ar na mesma semana. A emissora de Silvio Santos garante que os presidenciáveis que aceitarem participar terão direito a 20 minutos de entrevista.

Novo estádio de futebol será entregue em Olinda

A obra de construção do Estádio Grito da República, em Rio Doce, encontra-se em ritmo acelerado. Com isso, a Prefeitura de Olinda pretende entregar o equipamento ainda este ano à população. 

O Estádio, que terá capacidade para 10. 700 pessoas, contará com campo oficial, vestiários, cabines para a imprensa, vagas de estacionamento, um mini-campo de areia, playground, seis torres de iluminação, e outras áreas de lazer. 

Além disso, o novo equipamento estará apto a receber partidas da Federação Pernambucana de Futebol (FPF). Olinda ainda não possui nenhum espaço deste porte, e com a sua implantação, a Prefeitura visa colocar o município no mapa das cidades com potencial para receber jogos oficiais no Estado.

Fernando Bezerra (PSB) defende gratuidade nas autarquias municipais de ensino superior


Universalizar o acesso à educação de qualidade tem sido uma das principais bandeiras da campanha do candidato a senador pela Frente Popular, Fernando Bezerra Coelho (PSB). Na manhã desta terça-feira (16), o postulante ao Senado voltou a tratar do assunto em um bate-papo com cerca de cem alunos de uma escola particular da área central do Recife e prometeu se empenhar para estabelecer a gratuidade nas mensalidades das 13 autarquias de ensino superior de Pernambuco.

Fernando ressaltou que durante a gestão de Eduardo Campos já foi realizado um esforço para permitir o acesso de alunos com baixa renda a essas unidades com a implementação de cerca de 3 mil bolsas do Programa Universidade para Todos em Pernambuco (PROUPE). Ainda assim, o candidato ao Senado acredita ser necessário ampliar o acesso 100% gratuito nessas faculdades. “As matrículas e mensalidades nas autarquias municipais ainda são caras, principalmente, para o público de baixa renda. Por isso, nós defendemos que os municípios dispensem a cobrança das mensalidades nessas autarquias e o Estado possa ajudar, de forma gradual, para uma futura estadualização dessas instituições”.

Além da proposta para gratuidade das autarquias, Fernando reafirmou sua intenção de criar um projeto de lei para a criação da carreira federal de professor e se posicionou favorável à política de cotas para minorias sociais e pessoas com renda mínima. O candidato ainda respondeu questionamentos dos alunos sobre temas como saúde, mobilidade, infraestrutura, reforma política, abastecimento de água e direitos humanos.

A conversa com o eleitorado jovem tem sido uma das principais ações da campanha do candidato da Frente Popular rumo ao Senado. Fernando já se reuniu com jovens em outras nove rodas de diálogos em cidades como o Recife, Caruaru, Paulista e Petrolina. Após a campanha, o postulante a senador pretende manter um fórum permanente de interação com os jovens para discutir seu mandato no Congresso Nacional e receber propostas conectadas com a juventude.

Coligação de Armando Monteiro realiza caminhada pelas ruas do bairro de Santo Amaro

Com Armando e João Paulo, “Onda Azul” invade as ruas de Santo Amaro

Uma das áreas símbolos das melhorias promovidas pelo Partido dos Trabalhadores (PT) à frente da Prefeitura do Recife, o bairro de Santo Amaro recebeu uma grande caminhada dos candidatos Armando Monteiro (PTB/governo), Paulo Rubem Santiago (PDT/vice) e João Paulo (PT/Senado), na noite desta segunda-feira (15). Ao lado da militância e da “onda azul”, a chapa majoritária percorreu as comunidades de Vila dos Casados, Santa Terezinha até o Campo do Onze, levando mais de 3 mil pessoas às ruas numa grande festa, mesmo debaixo de chuva.

Durante todo o trajeto, os moradores reconheceram e incentivaram Armando, Paulo Rubem e João Paulo a vencerem a disputa eleitoral deste ano para fazer Pernambuco ir mais longe. Muitos, ao observarem os candidatos, pararam para fazer fotos e declarar apoio.

Foi o caso de Marile Pontes, 57 anos. A comerciante estava jantando quando a caminhada de Armando e João Paulo a encontrou. Marile parou para cumprimentar os candidatos e desejar sorte na disputa eleitoral. “Eles são políticos sérios e tenho muita fé que eles vão vencer”, desejou.

Morando há 60 anos na Vila dos Casados, a aposentada Maria Marta Leite de França, 73 anos, destacou que vota em Armando e João Paulo porque os dois candidatos representam o melhor para Pernambuco. “A gente só vota em quem trabalha e sabe trabalhar”, anotou a moradora.

À frente da Prefeitura do Recife, de 2001 a 2008, João Paulo promoveu um forte investimento na reurbanização de Santo Amaro, como forma de resgatar a cidadania dos moradores. O ex-prefeito investiu mais de R$ 4 milhões em pavimentação e drenagem, mais de R$ 3,1 milhões na recuperação do sistema de saneamento, além de ter construído escola e uma Academia das Cidades e ter levado mais três equipes do Programa Saúde da Família (PSF).

Abong-PE divulga diagnóstico sobre situação alarmante dos principais Conselhos e Fundos Públicos no Estado

Os representantes da Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais em Pernambuco, a Abong-PE, se reuniram em coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira, 16, na sede da ONG Gestos - HIV (Comunicação e Gênero, no Recife) para divulgar diagnóstico que denunciar a situação alarmante dos principais Conselhos de direito em Pernambuco e as dificuldades de acesso aos Fundos Públicos pelas organizações da sociedade civil, situação que põe em xeque as condições de participação social no estado. As informações são fruto de levantamentos encomendados pela ABONG. 

A Abong-PE tem promovido diversos momentos de debate com as associadas sobre a Política Nacional de Participação Social - PNPS, constituída por Decreto Presidencial em maio de 2014. A PNPS regulamenta um conjunto de mecanismos que contribuem para a participação social no debate, elaboração e monitoramento de políticas públicas no Brasil. A organização tem debatido sobre sua implementação em Pernambuco, considerando a necessidade de uma legislação estadual que assegure as efetivas condições – técnica, financeiras e políticas, de participação da sociedade.

ABONG - Associação Brasileira de Organizações não Governamentais, fundada em 10 de agosto de 1991, é uma sociedade civil sem fins lucrativos, democrática, pluralista, antirracista e anti-sexista, que congrega organizações que lutam contra todas as formas de discriminação e desigualdades, pela construção de modos sustentáveis de vida e pela radicalização da democracia.

Debate - Os candidatos ao Governo do Estado já foram convidados a discutir os diagnósticos e debater propostas de soluções no campo da Política de Participação Social, no dia 24 de setembro, às 15h, em evento organizado pela Abong-PE, no Recife.

Mais impugnações contra a Frente Popular de Pernambuco

Desembargador do TRE suspende 10 inserções de Paulo Câmara na televisão

O desembargador do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE), Marcelo Navarro, suspendeu 10 inserções do candidato Paulo Câmara (PSB) na televisão. A decisão foi expedida na tarde desta segunda-feira (15). No despacho, o magistrado citou que Paulo foi beneficiado pelas propagandas de 15 segundos da candidata a deputada federal Edna Costa (PPL), exibidas na semana passada. Ao todo, Paulo vai perder 2 minutos e 30 segundos de filmetes.

Nos vídeos, alvos da solicitação de impugnação feito pela coligação Pernambuco Vai Mais Longe, ao invés da candidata Edna Costa  pedir votos para a sua candidatura, ela dedicou as inserções exclusivamente para divulgar o candidato Paulo Câmara, que faz parte da sua coligação, a Frente Popular, e também para a candidata à Presidência da República, Marina Silva (PSB).

Na decisão, o desembargador Marcelo Navarro entendeu que, com as inserções já exibidas de Edna Costa, o candidato Paulo Câmara foi beneficiado com as propagandas e, por isso, não teria o direito de veicular outros 10 vídeos na televisão. Caso a Frente Popular descumpra a determinação judicial, a coligação será multada em R$ 20 mil.

Mais Impugnações – A Frente Popular também sofreu mais derrotas no TRE. Nesta segunda, o tribunal regional determinou a suspensão de inserções de 30 segundos do candidato Paulo Câmara que traziam imagens externas, o que é vedado pela legislação eleitoral. Em caso de descumprimento da ordem judicial, a coligação Frente Popular pode ser multada em R$ 3 mil.

No domingo (14), o tribunal regional ordenou a suspensão de novas exibições de inserções do candidato a senador Fernando Bezerra Coelho (PSB). Os vídeos não apresentavam de modo legível os nomes dos suplentes do candidato. Também nesta situação, a coligação pode ser multada em R$ 3 mil em caso de descumprimento.

"Estelionato em curso na eleição para o Senado?" questiona Albanise Pires (PSOL)

Artigo: Estelionato em curso na eleição para o Senado?

Por Albanise Pires*

Os eleitores pernambucanos estão vivendo uma situação inusitada nesta eleição para o Senado. Os candidatos das duas maiores coligações, Fernando Bezerra Coelho (PSB) e João Paulo (PT), que detêm mais tempo de TV e Rádio e mais recursos para inundar as ruas com suas campanhas, estão divulgando ações e promessas que não são essencialmente atribuições de um senador. 

Enquanto o primeiro se apresenta não raro usando um capacete e em meio a obras, o segundo apresenta como mote de campanha os supostos feitos de sua gestão como prefeito do Recife. Não entram no debate desses candidatos os grandes temas do Senado, que estão pautados pela sociedade, como a reforma política, tributária, questões dos direitos humanos e outros que exigem atualização normativa ou mesmo nova legislação.

O mais grave nisto tudo, porém, é o que se desenha na campanha de João Paulo. Além de “se esquecer” de que é um parlamentar, escondendo dos eleitores seu inexpressivo mandato de deputado federal, o candidato do PT atua com o indisfarçável objetivo de fazer da campanha para o Senado um trampolim para uma futura campanha à Prefeitura do Recife em 2016.

Essa situação pode constituir-se como um estelionato eleitoral em curso, pois em se elegendo e disputando a Prefeitura do Recife, João Paulo poderá deixar para o povo pernambucano um de seus suplentes como senador, por nada menos do que seis anos. E alguém sabe quem são os suplentes de João Paulo?

Foi para evitar manobras como esta que o povo foi às ruas em junho de 2013, exigindo uma reforma política capaz de garantir mais transparência e coerências aos representantes da vontade popular.

Nossa candidatura está atenta a estas e outras questões e se dispõe a enfrentar tais manobras e contribuir para prevenir e corrigir vícios que podem se mostrar insanáveis no futuro. Por isso, trazemos aos eleitores e à sociedade pernambucana uma sugestão, que pode ser encarada como um desafio ao candidato João Paulo: que ele assine um documento público se comprometendo que, em vencendo esta eleição para o Senado, exercerá seu mandato na íntegra, não o abandonando no meio do caminho e assim afastando a hipótese do estelionato que aparenta estar em curso.

Transparência nas ações dos candidatos é o mínimo que se exige num processo eleitoral. Se João Paulo quer ser senador pelo Estado de Pernambuco, que realize este simples gesto. A boa política agradece.

*Servidora Pública e candidata ao Senado pelo PSOL em Pernambuco

Juízes pernambucanos fizeram mobilização no Recife

Na manhã desta segunda-feira (15), no auditório do Fórum Rodolfo Aureliano (Joana Bezerra), os juízes pernambucanos realizaram um dia de mobilização da categoria. A decisão foi tomada em Assembleia Geral Extraordinária promovida pela Associação dos Magistrados de Pernambuco (AMEPE).

O dia de mobilização se deve ao fato da magistratura do Estado ter a pior remuneração do país, com vencimentos inferiores a outras instituições do Judiciário, como por exemplo, o Ministério Público. Para minimizar essa defasagem salarial a AMEPE propôs ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) que fosse encaminhada à Assembleia Legislativa de Pernambuco um projeto de lei para a redução da diferença de entrância entre os magistrados do 1º e 2º Graus.  

Em maio deste ano, o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Frederico Neves se comprometeu, durante um encontro com magistrados, a enviar ao pleno do Tribunal o projeto de lei para redução da diferença de entrância. Mas o projeto não foi sequer levado à votação no pleno do TJPE.

Segundo o presidente da AMEPE, desembargador Antenor Cardoso “a carreira de juiz está desestruturada pela defasagem salarial que está em torno de 30%. Pernambuco, junto com o Amazonas e o Rio Grande do Sul, são os únicos com a diferença de entrância de 10%. Na maioria dos estados a diferença é de 5% e em alguns estados não há nenhuma diferença, sendo que, o último Tribunal já encaminhou à Assembleia Legislativa Projeto de Lei para a redução”, ressalta Antenor Cardoso.

A AMEPE entende que a justificativa do TJPE de falta de recursos para implementar a diferença de entrância não tem fundamento  já que o projeto para criação de novos cargos de desembargadores apresentado pela presidência do TJPE foi aprovado, em maio, fazendo surgir  novas despesas geradas com a criação de cargos como de assessor, técnicos e secretários, além das novas instalações físicas. As despesas estão estimadas em cerca de R$ 20 milhões anuais, enquanto a redução de entrância resultaria uma despesa em torno de R$ 14 milhões por ano”, argumentou Antenor Cardoso ressaltando ainda que a redução da diferença de entrância atingiria principalmente os magistrados aposentados, que não têm verbas incorporadas aos vencimentos.

Fernando Bezerra (PSB) defende mais recursos para Educação


Interiorização de escolas técnicas e um projeto para a criação da carreira federal de professor foram algumas das propostas que o candidato a senador, Fernando Bezerra Coelho (PSB), apresentou a um grupo de alunos de uma escola particular da Zona Norte do Recife. O encontro, realizado nesta segunda-feira (15), faz parte do projeto É Nós!, que tem desenvolvido uma série de conversas do postulante ao Senado com o eleitorado jovem de Pernambuco.

Fernando respondeu perguntas sobre vários temas, mas o assunto prioritário do bate-papo foi relacionado à Educação. O candidato da Frente Popular destacou os avanços que tornaram Pernambuco o 4° melhor colocado entre os estados brasileiros no ranking do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), como a criação de escolas de referência. Ainda assegurou que o tema é uma de suas prioridades para o Senado, onde pretende buscar recursos para melhorar a rede estadual de ensino, além de ajudar a interiorizar as escolas técnicas.

Apesar das conquistas na Educação do Estado, Fernando alertou que é preciso investir mais no setor, em especial, na valorização dos docentes. “Hoje, existem mais de 240 mil vagas em aberto para professores porque os jovens não têm interesse nos cursos de licenciatura, devido às baixas remunerações. Por isso, eu defendo um fundo federal que destine recursos para os estados e municípios, além da criação de uma carreira federal de professor para estimular os profissionais e qualificar o ensino”, explicou Fernando.

O encontro no Recife foi o nono bate-papo de Fernando com jovens com idade entre 16 e 30 anos nesta campanha. A iniciativa integra o projeto É Nós!, que foi criado pela campanha do socialista para aproximar a juventude do debate político-eleitoral. Além dos encontros, Fernando quer criar, após as eleições, um fórum de diálogo permanente, via redes sociais, com os jovens para receber propostas e discutir o mandato no Senado Federal.

Armando assume compromisso de contratar 5 mil policiais e melhorar a segurança

Candidato garante um plano de cargos e carreiras para a categoria de segurança pública 

Em conversa com policiais sobre algumas das suas propostas para a segurança no Estado, Armando Monteiro (PTB) afirmou que o Pacto pela Vida tem que ser ‘repactuado’. Para o candidato ao governo pela coligação Pernambuco Vai Mais Longe, a segurança só se faz valorizando os servidores da área de segurança. “Se há prioridade para a área de segurança, essa prioridade tem que ser traduzida no orçamento”, apresenta Armando. “Temos uma ideia de contratar cinco mil policiais. Ter uma polícia eficiente é um imperativo de harmonia e de crença no funcionamento da própria sociedade”, completa o candidato petebista. 

Durante a conversa, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis (PE), Cláudio Marinho, perguntou quais as propostas de Armando Monteiro com relação ao programa de Segurança Pública. “Imaginamos criar 10 centros do que estou chamando de Policia Cidadã, que são complexos policias, a da mulher, a de proteção da criança, a de narcotráfico, a de crimes o patrimônio, para que você possa, naquela unidade, fazer o atendimento especializado em cada região de Pernambuco”, sinaliza. “É inaceitável que 60 municípios em Pernambuco não tenham delegados. Eu acho que nós temos que fazer uma ação para resolver isso, a curto prazo”, prioriza Armando.

PSOL divulga principais propostas para o Governo do Estado

Zé Gomes lança programa de governo para Pernambuco

O candidato a governador de Pernambuco pelo PSOL, Zé Gomes, promoveu, nesta segunda-feira (15/9) a apresentação das principais propostas de seu programa de governo. O ato, realizado no comitê do PSOL, na Boa Vista, contou com explanações do historiador Michel Zaidan, professor da UFPE, e do jornalista e militante Ivan Moraes Filho, do Centro de Cultura Luiz Freire. 

Durante a atividade, Gomes frisou que o programa traz as principais diretrizes da candidatura, que perpassam as diversas áreas da gestão, mas que será ampliado conforme contribuições da sociedade. Para isso, convocou a sociedade a seguir se engajando no processo político, dialogando e contribuindo com as formulações das propostas.

A candidatura, segundo ele, buscou romper com a lógica de programas pré-concebidos, apresentados no primeiro dia de campanha. "Dentro da proposta de nossa campanha de ampliar a participação popular e o controle social na gestão do Estado, nosso programa foi contruído a partir de contribuições de diversos segmentos sociais. Ele segue aberto à ampliações, conforme os debates realizados com a sociedade", afirmou. 

Para o professor Michel Zaidan, a construção de um programa coletivo sempre será mais trabalhosa do que a formulação por assessores, pois exige a construção de consensos, "mas é uma experiência política da mais alta importância". 

"Hoje e possível comprar de qualquer acadêmico um programa "perfeito", a questão é saber se ele representa a vontade das pessoas. Este programa, porém, não se encerra com a eleição, mas convida as pessoas a continuar participando, seja elaborando, ajudando a implementar ou fiscalizando. Ele é, portanto, um ensaio da gestão compartilhada", afirmou.

Para Ivan Moraes, a eleição é um momento importante para apresentação de discursos contra-hegemônicos. "Os dois candidatos que mais pontuam nas pesquisas representam o mesmo campo político e estavam juntos até pouco tempo atrás. O PSOL, nesta eleição, tem o papel de politizar o debate, que não pode se resumir a quem gasta mais milhões na campanha", enfatizou.

No final, os militantes presentes tiveram a oportunidade de salientar a importância da construção coletiva das candidaturas majoritárias do PSOL que resultem em programas de governo alternativos que respondam às necessidades concretas da população. 

Participaram do ato ainda os candidatos a senadora, Albanise Pires, a deputado federal Roberto Numeriano e deputado estadual Edilson Silva, Cesar Ramos e Pedro Josephi.

Volta à tona caso de doação de madeira feita pelo Ibama na gestão da ex-ministra Marina Silva

Está circulando nas redes sociais a reportagem de uma revista de circulação nacional no ano de 2011, o TCU apontou irregularidades em doação de madeira feita pelo Ibama na gestão da ex-ministra Marina Silva. No período de votação do Código Florestal trouxe à tona um caso ainda mal-explicado envolvendo Fábio Vaz de Lima, o marido de Marina Silva. Irritado com uma crítica da ex-senadora, o deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP) sacou uma acusação contra Marina - e que pesa também sobre ele mesmo. 

Em 2004, quando era ministro da Articulação Política, ele teria operado, a pedido da então ministra do Meio Ambiente, para derrubar no Congresso um requerimento de convocação de Lima para depoimento. O marido de Marina Silva era acusado de envolvimento na doação de madeira clandestina apreendida na Amazônia a uma organização não-governamental.

A madeira apreendida, 6.000 toras de mogno, compunha uma carga milionária. O  Ibama repassou o material à Organização Não-Governamental Fase – que, por sua vez, entregou o material nas mãos de uma madeireira, a Cikel. Descontados os custos do processo, a companhia pagou 3,5 milhões de reais à Fase para ficar com o material. Sua contabilidade atribuiu ao mogno o valor de 8 milhões de reais. 

A ligação de Fábio Vaz de Lima com o caso foi aventada porque ele era casado com a então ministra Marina Silva e havia sido o nome mais influente do Grupo de Trabalho Amazônico (GTA), uma entidade que congrega dezenas de ONGs e tem na Fase um de seus principais integrantes. Fábio teria influenciado a decisão do Ibama, um órgão controlado pelo Ministério do Meio Ambiente. 

O Tribunal de Contas da União analisou o caso e apontou irregularidades na transferência da madeira. A escolha do destinatário do material não foi justificada. O valor real das toras de mogno seria de 36 milhões, e não de 8 milhões, como apontado na prestação de contas da madeireira que adquiriu a carga. A análise também relata que um grupamento do Exército solicitou parte da madeira para usá-la em instalações militares, mas não foi atendido. 

“A doação promovida por ente público não pode ser realizada sem a devida observância dos princípios da isonomia, impessoalidade e publicidade. No caso sob exame, falhou-se nesse aspecto”, aponta o ministro relator, Humberto Guimarães Solto.

O ministro questionou também a prática de doação do material apreendido: “A atual administração do Ibama efetuou a ‘doação com encargos’ de 6.000 toras de mogno apreendido à Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional - Fase, inaugurando assim uma nova maneira de ‘esquentar’ produto de origem ilegal, e mais, atuando como agente incentivador da exploração predatória desta espécie, pois, agora, basta ‘explorar’ que o Ibama ‘apreende e doa’ para ‘entidade filantrópica’ que ‘vende’ para empresa que ‘comercializa e explora’ o mogno”.

Na ocasião, os ministros do TCU aprovaram um documento que listou uma série de recomendações ao Ibama, para evitar que os recursos fossem usados de forma inadequada pela Fase. Eles também alertaram para a necessidade de aumentar o rigor sobre os critérios de doação de cargas apreendidas. Por intermédio de sua assessoria, a ex-senadora informou que todo a doação da madeira à Fase, por iniciativa do próprio Ibama, teve acompanhamento do Ministério Público Federal, que não detectou nenhum tipo de irregularidade. 

Entrevistas com os candidatos ao Governo de Pernambuco nas emissoras públicas do Estado

Em parceria com a TVU - TV Universitário, a TVPE (TV Pernambuco) exibe entrevistas com os candidatos ao governo de Pernambuco 

O primeiro a ser entrevistado foi o candidato Armando Monteiro, da coligação Pernambuco Vai Mais Longe, ontem (15). Já nesta terça-feira (16) é a vez de Zé Gomes, da coligação Mobilização por Poder Popular; no dia 17, Miguel Anacleto (PCB); no dia 18, Paulo Câmara, da coligação Frente Popular de Pernambuco; no dia 19, Jair Pedro (PSTU) e, encerrando o ciclo de debates, no dia 20, o candidato Pantaleão (PCO). O programa será dividido em três blocos. 

No primeiro, o mediador apresenta o candidato e os convidados. Em seguida, informa as regras do programa, iniciando a sabatina sobre diversos temas. O segundo bloco abre a discussão sobre o programa de governo do candidato. Por fim, no terceiro e último bloco, o candidato responde às perguntas feitas pelos telespectadores por telefone, e-mail, twitter ou facebook. As entrevistas dos candidatos ao governo do Estado vão ao ar sempre às 14h pela TV Pernambuco (Canal 46- Recife/ Canal 12- Caruaru). O programa tem uma hora de duração e será mediado em rodízio, pelos jornalistas Valdir Oliveira, Haymone Neto e Stella Maris Saldanha.

"Vamos ganhar a eleição. Será a vitória mais bonita do Brasil" afirma o deputado federal Silvio Costa

Artigo - Silvio Costa*: Vamos ganhar a eleição!

Após o lamentável episódio que vitimou o ex-governador, já estava em nosso planejamento que o adversário teria um crescimento rápido. Nunca houve na história política de Pernambuco, tamanha exposição de uma tragédia, sobretudo na Região Metropolitana.

Nunca, um candidato a governador, explorou tanto o emocional das pessoas como o nosso adversário. É tanto que, temos informações, que já foi marcada para o próximo dia 13, a missa de 30 dias do falecimento do ex-governador, em mais de 100 municípios de Pernambuco.

Com todo respeito ao lamentável episódio, é evidente que é mais uma exploração política da tragédia, na tentativa de manter a comoção como principal bandeira de campanha do nosso adversário.

Ao assumir a candidatura do PSB, Marina Silva também acumulou aqui em Pernambuco, o ingrediente emoção. O nosso adversário também trabalha a estratégia de colar o seu voto ao de Marina Silva. Acontece que, a comoção é efêmera e o povo de Pernambuco já começa a compreender que comoção não Governa.

As pesquisas já mostram claramente que os percentuais de Marina Silva já começam a diminuir. Analisando o gráfico de todas as pesquisas, percebe-se que Dilma Rousseff será reeleita Presidente da República. É importante registrar que Aécio Neves já declarou que, em uma eventual vitória de Marina Silva, ele irá para a oposição.

É muito claro que esta sinalização de Aécio faz com que os seus eleitores do primeiro turno reflitam sobre o segundo turno.

Lembro aos nossos aliados que a candidatura do Senador Armando Monteiro é fortíssima. O Senador Armando Monteiro tem o chamado voto duro, voto consolidado. Porque, se assim não o fosse, a nossa candidatura teria desidratado em função da comoção como aconteceu com a de Aécio Neves.

A última pesquisa Datafolha mostra que temos 16% de indecisos e as nossas pesquisas internas mostram que, passada a comoção, majoritariamente esses votos migrarão para o Senador Armando Monteiro.

O povo de Pernambuco sabe que é muito importante que o futuro governador esteja sintonizado com a Presidente da República, Dilma Rousseff.

O povo de Pernambuco sabe que todos os investimentos que ocorreram nos últimos anos em nosso Estado, foram graças há uma determinação dos governos Lula e Dilma.

Reconheço que o ex-governador tinha agilidade gerencial.

Convido todos os aliados do Senador Armando Monteiro para, a partir de hoje, ampliar o debate em todos os locais e mostrarmos que o voto não é uma visita ao passado e sim à construção do futuro. Vamos mostrar que Armando Monteiro é o mais preparado para Governar Pernambuco. Um homem que tem diálogo nacional, um homem respeitado no Brasil inteiro e que, com certeza, será um dos governadores mais prestigiados pela Presidente Dilma Rousseff.

Vamos ganhar a eleição. Será a vitória mais bonita do Brasil!

*Deputado Federal e candidato a reeleição

Primeiro debate televisivo com candidatos ao Governo de Pernambuco

A TV Jornal realizará o primeiro debate televisivo com os candidatos ao Governo de Pernambuco cujos partidos têm representatividade no Congresso Nacional. O encontro será na próxima terça-feira (16), às 22h15. A apresentadora Graça Araújo mediará o encontro, que será dividido em cinco blocos. Neles, os telespectadores terão a oportunidade de conhecer um pouco mais das propostas e dos programas de governo dos candidatos Paulo Câmara (PSB), da Frente Popular; Armando Monteiro (PTB), da coligação Pernambuco Vai Mais Longe; e José Gomes (PSOL), da coligação Mobilização Por Poder Popular. As regras do debate já estão definidas. 

Nos cinco blocos, os três candidatos responderão perguntas dos adversários, dos telespectadores e de jornalistas da TV Jornal, do Jornal do Commercio e do portal NE10. O debate começa logo após o Programa do Ratinho.  No primeiro e quarto blocos, candidato pergunta a candidato. No terceiro bloco, os candidatos vão responder a perguntas de jornalistas do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC). Os jornalistas participantes são o editor de Política do Jornal do Commercio (JC), Gilvandro Filho, o repórter especial da TV Jornal Antônio Martins e uma das editoras do portal NE10, Inês Calado. 

No segundo e quinto blocos, os candidatos vão responder a perguntas de temas livres de telespectadores previamente selecionadas pela produção e comentar respostas dos outros candidatos, os quais fazerão uma réplica ao comentário. Ao final do quinto bloco, cada candidato vai ter um minuto para fazer as considerações finais em ordem definida por sorteio ao vivo. Em todos os blocos, os temas são livres e cada pergunta terá duração máxima de 30 segundos, enquanto cada resposta pode durar até dois minutos. As réplicas e tréplicas têm duração máxima de um minuto, com exceção do bloco dos jornalistas, que não terá réplica mas um complemento da pergunta, com duração máxima de 30 segundos.

Armando Monteiro (PTB) falou sobre sistema de atendimento socioeducativo pernambucano

"O que se assiste nas unidades da Funase hoje é um filme de terror" diz Armando

O candidato Armando Monteiro (PTB) manifestou preocupação com a situação dos adolescente e jovens que hoje estão encarcerados nas unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) em Pernambuco. O petebista enfatizou que o Estado tem o maior índice de mortes dos menores que estão custodiados nos centros pernambucanos. Armando salientou que a falta de condições dos espaços reclamam compromissos e ações do Estado. 

“Quero manifestar a minha preocupação com o sistema. Pernambuco tem o maior índice de mortes no sistema Funase. Os adolescentes que estão custodiados pelo Estado são vitimados nesses estabelecimentos pelas condições degradantes, pela falta de assistência e orientação. O que se assiste hoje é um filme de terror”, denunciou Armando Monteiro, apontando a superlotação nas unidades do Cabo de Santo Agostinho e de Abreu e Lima.


Debate - No debate na Rádio Cultura de Caruaru, o candidato a governador Armando Monteiro (PTB) defendeu que Pernambuco não pode fazer experimentalismo nesta eleição e que o povo precisa fazer a aposta certa para que as melhorias continuem avançando. Em sua saudação inicial, o petebista salientou a importância de o Estado investir em áreas essenciais à população, como educação, saúde, segurança pública, por exemplo. E também lamentou a ausência do candidato Paulo Câmara (PSB) no confronto de ideias.
 
“Lamento a ausência do candidato (Paulo Câmara), que não quis se submeter ao debate, alguém que é produzido para fazer programa de televisão, com script, e que receia se expor e debater as questões”, lamentou Armando Monteiro. “Paulo só funciona nos estúdios, quando é dirigido. Ele foge do contraditório”, reforçou.

PSOL promete fazer uma auditoria independente nos incentivos e renúncias fiscais em Pernambuco


Zé Gomes: “Incentivo fiscal com financiamento de empresas 
a campanha é porta para corrupção” 

O candidato do PSOL a governador, Zé Gomes, anunciou, nesta sexta-feira (12/9), durante debate em Caruaru, que seu governo fará uma auditoria independente nos incentivos e renúncias fiscais concedidos pelo Estado nos últimos anos. Segundo ele, estes benefícios, somados à possibilidade de campanhas milionárias serem financiadas por grandes empresas, é um fator que contribui para a corrupção. O candidato do PSB, Paulo Câmara, não compareceu ao evento, que foi transmitido por oito rádios, do Litoral ao Sertão, e deixou a cadeira vazia. 

A afirmação de Gomes foi feita durante debate promovido pela Rádio Cultura do Nordeste e Jornal Extra de Pernambuco, em resposta a Armando Monteiro. O candidato do PTB perguntou sobre o benefício concedido pelo Poder Executivo a uma empresa que teria participado da compra do jato usado por Eduardo Campos. Há uma semana o PSOL entrou com representação no Ministério Público Eleitoral para apurar se houve irregularidade em benefício de Câmara. 

“O modelo de incentivos fiscais que são concedidos sem controle social e sem participação popular, somado ao financiamento privado de campanha, é a porta de entrada para a corrupção. Por isso fizemos a opção de ter financiamento apenas por pessoas físicas, para manter a independência no processo eleitoral. Vamos fazer uma auditoria profunda em todos benefícios fiscais concedidos em Pernambuco”, afirmou o candidato do PSOL. 

Durante o debate, Gomes enfatizou que os incentivos e renúncias fiscais comprometem a prestação de serviços públicos do Estado e prejudicam pequenos produtores como os do polo de confecções do Agreste, que acabam sendo credores deste modelo. Em pergunta ao candidato Armando Monteiro, Gomes revelou a diferença do próprio petebista com relação ao seu vice, Paulo Rubem (PDT). Na quarta-feira, em debate na Universidade Católica, Rubem defendeu a descriminalização da maconha. Nesta sexta, Armando se posicionou contra. 

“Apesar de ser um tema federal, o governador do Estado, como representante de um conjunto de formulações políticas, precisa ter posições claras. Com relação à descriminalização, precisamos fazer esse debate, pois é algo que pode reduzir a população carcerária e o número de internos da Funase em Pernambuco”, defendeu Gomes. A ausência de Paulo Câmara foi lamentada por Carlos Tanouss, diretor de jornalismo do jornal Extra, e criticada pelos dois candidatos. 

“A ausência dele demonstra a falta de interesse em debater com a população de Pernambuco, e defender o atual modelo político e econômico. O interesse dele é apenas em peças de marketing. Esta prática não tem nada a ver com a nova política que ele propaga. O debate está marcado desde o dia 15 de julho, não há justificativa”, afirmou Gomes. 

O candidato do PSOL ressaltou a situação de precariedade na Saúde do Estado, que ficou evidente em casos recentes como a queda de parte do teto do Hospital Getúlio Vargas, no Recife, a falta de especialistas no Hospital do Agreste, em Caruaru, e as paralisações por salários atrasados em unidades administradas por Organizações Sociais (OS’s). Gomes defendeu o resgate do caráter público da saúde, com o fim de contratos com entidades privadas para administrar unidades médicas. 

Defendeu ainda um balanço do Pacto Pela Vida, que teve diversos eixos abandonados, para que a sociedade avalie e participe da reformulação do programa, através de uma Conferência Estadual de Segurança Pública. “Houve uma ênfase apenas na redução do número de homicídios. A solução para a segurança não está na repressão e na criminalização da pobreza. Temos uma visão de que é preciso prevenir as causas da violência, combater o problema na origem”, acrescentou.