Paulo Câmara vistoria recuperação da PE-095 no município de Passira

Obra na estrada que liga Limoeiro a Caruaru será entregue em dezembro, ao custo de R$ 62 milhões

Depois de autorizar a restauração da PE-103, entre Bonito e Bezerros, o governador Paulo Câmara retornou ao Agreste, nesta quinta-feira (2), para vistoriar uma intervenção na PE-095, no município de Passira. Orçada em R$ 62 milhões, a obra vai recuperar a estrada que liga Limoeiro a Caruaru. Com investimentos em ações do tipo, o Estado facilita o deslocamento dos pernambucanos, garante a segurança do povo e movimenta a economia local, impulsionando o comércio e o turismo.

A recuperação de 80 quilômetros da PE-095 começou em fevereiro e será feita em duas etapas. A primeira fase, a ser concluída em maio, consiste na pavimentação da rodovia. Já a segunda parte da intervenção começará com a colocação das placas e também contemplará a instalação definitiva da sinalização e da pintura - essa etapa terminará em dezembro.

Antes dos 100 dias de governo, Paulo já autorizou requalificações de rodovias em todo o Estado, além de ter garantido a implantação de novos acessos. "Essa obra é fundamental para a região; uma estrada que já estava precisando de um reparo. A PE-095 tem uma função estratégica porque será utilizada pela Jeep", argumentou Câmara.

MELHORIA DA MALHA - No Sertão do Araripe, o Governo investiu R$ 29,7 milhões na implantação da PE-590, um trecho de 25 quilômetros que ligará Ipubi ao distrito de Serrolândia. No Pajeú, Paulo assegurou a implementação da PE-292, que vai unir os municípios de Afogados da Ingazeira e Iguaracy ao distrito de Albuquerque Né. A obra tem 40 quilômetros de extensão e foi orçada em R$ 19 milhões.

Na região do Moxotó, a construção do contorno rodoviário de Sertânia foi confirmada pelo chefe do Executivo estadual durante a entrega dos 35,6 quilômetros pavimentados da PE-280. A intervenção terá 7,5 quilômetros de extensão e representará um investimento de R$ 14,9 milhões.

No Agreste, Câmara assegurou, na última terça, a requalificação de 29 quilômetros da PE-103, uma obra de R$ 19 milhões. A restauração da rodovia era um pleito antigo da população. Seu início já havia sido autorizado, mas a empresa que venceu a licitação não chegou a começar o serviço.

"Vamos melhorar a nossa malha rodoviária nos pontos que estão críticos e temos já que projetar outros acessos. Isso está no nosso programa de governo; serão quatro anos de muito trabalho para que Pernambuco tenha uma infraestrutura cada vez mais adequada. O Estado está crescendo muito, recebendo muitas empresas. Para continuar recebendo os empreendimentos e crescendo, boas estradas são fundamentais", cravou Paulo.

Com informações da Ascom/ImprensaPE