Ministro Mangabeira Unger garante apoio ao movimento União pelo Nordeste

Especialista e defensor de uma política nacional focada no desenvolvimento da região nordestina, o ministro de Assuntos Estratégicos, Mangabeira Unger, garantiu apoio ao movimento União pelo Nordeste. O ministro recebeu em Brasília, nesta terça-feira (09), os deputados estaduais Miguel Coelho (PSB), Rodrigo Novaes (PSD), Claudiano Filho (PSDB) e o paraibano Bruno Cunha Lima (PSDB), que lideram a iniciativa.

O encontro teve por objetivo inicial apresentar os principais eixos do movimento, que pretende unir as lideranças políticas e diversos segmentos da região para estabelecer um plano permanente para o desenvolvimento do semiárido. Na oportunidade, o ministro ainda aceitou o convite para abrir o fórum União pelo Nordeste, que será realizado, no Recife, em agosto, e definirá um documento para ser defendido junto aos governadores e à presidente da República.

Mangabeira Unger elogiou a linha de atuação e o modelo proposto pelo movimento. “É importante que essa iniciativa venha do Nordeste e não basta somente pressionar por mais recursos do Governo Federal. O caminho correto é este proposto pelo movimento com um planejamento estratégico e um projeto de Estado para alavancar o desenvolvimento do Nordeste”, disse o ministro durante o encontro com os parlamentares.

Para o deputado Miguel Coelho, o engajamento de Mangabeira pode garantir mais credibilidade ao movimento e ser um fator extra de sensibilização no Governo Federal. “É um apoio importante porque se trata de uma pessoa que conhece a realidade da região e os instrumentos do Governo Federal para impulsionar o Nordeste. Queremos propor um plano de trabalho que seja elaborado por todos e de fato reconheça o potencial nordestino”, destacou o socialista pernambucano.

Os deputados ainda ficarão em Brasília para uma audiência com o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi. “Nessa reunião o objetivo verificar os entraves e sensibilizar o Governo a priorizar as obras mais estratégicas que já estão em andamento no Nordeste”, adiantou Rodrigo Novaes.

Com informações de Morgana Barros