Morosidade na tramitação do Plano Estadual de Educação por parte do Governo de Pernambuco

O Comitê Pernambucano da Campanha Nacional pelo Direito à Educação divulgou nota pública sobre "morosidade" e "atraso" na tramitação do Plano Estadual de Educação de Pernambuco por parte do Governo Estadual. 

Confira na íntegra a nota pública:

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE PERNAMBUCO 2015/2024

O PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO - PNE 2014/2024 foi sancionado, sem vetos, pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, no dia 25 de junho de 2014, através da Lei N 13.005 de 25/06/2014 e após um longo processo de tramitação dessa matéria no Conselho Nacional de Educação, Câmara dos Deputados e Senado Federal.

As metas e estratégias estabelecidas no PNE foram resultantes de um esforço coletivo que envolveu, além dos Poderes Executivo e Legislativo Federal, todos os principais segmentos educacionais da sociedade brasileira, que lutam e reivindicam melhorias na educação brasileira, incluindo a Campanha Nacional pelo Direito à Educação, através do Movimento PNE pra Valer!

No seu Art. 8º, a Lei N 13.005 estabelece que os estados, o Distrito Federal e os municípios deverão elaborar seus correspondentes planos de educação, ou adequar os planos já aprovados em lei, em consonância com as diretrizes, metas e estratégias previstas no PNE, no prazo de um ano contado da publicação desta lei, ou seja, até 25 de junho de 2015.

O segundo parágrafo desse mesmo artigo determina que os processos de elaboração e adequação dos planos de educação dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, deverão ser realizados com ampla participação de representantes da comunidade educacional e da sociedade civil.

Diante do previsto em Lei, o Comitê Pernambuco da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, que também integra o Fórum Estadual de Educação vem alertando, através das instancias de participação, audiências públicas e notas para a imprensa, sobre a morosidade do Governo Estadual de Pernambuco, especialmente da Secretaria Estadual de Educação, na condução do trâmite do novo Plano Estadual de Educação de forma a atender as prerrogativas estabelecidas no PNE, especialmente no que diz respeito a garantir um amplo processo de consulta e participação da sociedade civil e da comunidade organizacional.

Em decorrência dessa morosidade, a tramitação do Plano Estadual de Educação de Pernambuco está atrasada, dificultando assim uma construção coletiva e participativa de todas as organizações interessadas que fazem parte do Fórum Estadual de Educação, que não teve o tempo mínimo necessário (pelo menos uma semana) para apreciar a versão do Plano que foi protocolado no Conselho Estadual de Educação, no dia 01 de junho de 2015.

Esse procedimento praticamente rompe acordos e compromissos estabelecidos entre o Governo Estadual e o Fórum Estadual de Educação, podendo comprometer o resultado de todo esse esforço coletivo que vem sendo realizado pelas organizações da sociedade civil para a construção de um Plano Estadual que atenda às necessidades de promoção de uma Educação pública de qualidade para todas/os cidadãs/os pernambucanas/as.

Diante do exposto, o Comitê Pernambuco da Campanha pelo Direito à Educação vem a público:

  • Reivindicar que o Governo do Estado de Pernambuco, através da Secretaria de Educação, garanta a participação do Fórum Estadual de Educação na tramitação final do Plano Estadual de Educação, inclusive no que diz a respeito a garantir tempo hábil para uma análise do texto do plano proposto no sentido de identificar se o mesmo contempla as proposições debatidas e apresentadas a partir das atividades realizadas pelo Fórum Estadual de Educação;
  • Propor que o Conselho Estadual de Educação contemple as contribuições do Fórum Estadual de Educação no seu processo de análise do documento do Plano protocolado pelo Governo do Estado.
  • Reivindicar que o Poder Legislativo Estadual, através da Assembleia Legislativa de Pernambuco, no processo de tramitação da Lei que vai aprovar o novo Plano Estadual de Educação, estabeleça canais de consulta e participação no sentido de suprir as lacunas identificadas na proposta apresentada pelo Governo Estadual.
  • Cobrar do Governo Estadual, melhores condições para o funcionamento do Fórum Estadual de Educação, considerando que o mesmo deve ser contemplado, no Plano Estadual de Educação, como uma das principais instancias para o monitoramento das metas e estratégias estabelecidas para o desenvolvimento e efetivação do Direito à Educação Pública no Estado de Pernambuco.

Recife (PE), 03 de junho de 2015.
Comitê Pernambucano da Campanha Nacional pelo Direito à Educação

Postagens mais visitadas deste blog

Reitora da UFRPE e secretário de Educação realizam reunião sobre creche escola em Dois Irmãos

Rodrigo Coutinho inicia reuniões da Comissão Especial do Plano Diretor do Recife na Câmara

TCE alerta DER para irregularidades na execução de contrato da BR-101

Após polêmica, Comissão de Cidadania define Juntas na presidência

Coluna do #BlogPautaPolítica

Em primeiro discurso na ALEPE, João Paulo Costa destaca prioridades do seu mandato

Coluna do #PautaPolíticaPE

"Vocês são considerados bandidos e assassinos", disse deputado ao presidente da Vale

Casal de bonecos, Zé Pereira e Vitalina, fazem tradicional viagem de barco pelo Velho Chico para anunciar o Carnaval

Wanderson Florêncio defende parque na Zona Sul do Recife e enfrenta protestos