Plano de Educação para os próximos dez anos promete ser foco de batalha na cidade do Recife

No Recife, o debate da construção do Plano Municipal de Educação (PME) chega talvez na próxima semana à Câmara de Vereadores com uma batalha entre as organizações educacionais, movimentos sociais e a prefeitura. Isso porque, a Secretaria de Educação do Município instituiu o Fórum Municipal de Educação para analisar o plano, mas não apresentou ao Fórum em sua primeira reunião a minuta do futuro PME para a próxima década. O Plano de Educação deve ser votado até 24 de junho.

O Plano Nacional de Educação, criado pela Lei 13.005/2014, estabelece que os estados e os municípios elaborem seus correspondentes planos de educação, ou adequem os planos já aprovados em lei, em consonância com as diretrizes, metas e estratégias previstas no PNE, e com uma discussão coletiva e participativa com todos os segmentos envolvidos na educação. 

De acordo com organizações e entidades que integram o Fórum de Educação, não é isso o que está acontecendo na prática por parte da Secretaria de Educação do Recife. Abaixo, confira a nota pública na íntegra, divulgada pelo grupo nas redes sociais que destaca o secretário Jorge Vieira (foto) como o principal vilão desta polêmica.

NOTA PÚBLICA - FÓRUM MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO RECIFE

Recife, 9 de junho de 2015.

Nós, entidades e organizações que compõem o Fórum Municipal de Educação do Recife, instituído por meio da Portaria nº 895, de 8 de junho de 2015, tornamos público à sociedade recifense o autoritarismo da gestão municipal à medida que nomeou, através do art. 6º da sobredita Portaria, o próprio Secretário de Educação, Jorge Vieira, como coordenador desse Fórum, em desacordo com o estabelecido pelo Plano Nacional de Educação ( Lei 13.005/2014) e pelo Fórum Nacional de Educação (Portaria 1.407/2010).

Outro grave acontecimento que gostaríamos de destacar, foi a não apresentação da minuta do Plano Municipal de Educação por parte da Secretaria de Educação do Recife na reunião de hoje (09/06/2015), comprometendo a análise do plano pela sociedade civil no prazo aprovado na plenária geral da Conferência Municipal de Educação – COMUDE, realizada no período de 27 de maio a 8 de junho de 2015.

Desse modo, essas entidades que compõem o Fórum solicitam providências urgentes do Secretário Municipal de Educação, assim como do Prefeito Geraldo Júlio, no sentido de garantir as decisões da COMUDE, e respeito à construção do Plano Municipal de Educação com a participação e anseios da sociedade civil.

Em conformidade com esta nota pública, assinam:
- Sindicato Municipal dos Profissionais da Educação do Recife – SIMPERE;
-Campanha Nacional pelo Direito à Educação – COMITÊ PERNAMBUCANO;
-Central Sindical e Popular – CSP-CONLUTAS;
-Central Única dos Trabalhadores – CUT-PE
-FÓRUM PERNAMBUCANO DE EJA;
-Associação Recifense dos Estudantes Secundaristas – ARES;
CONSELHO DOS MORADORES DO CÓRREGO JOSÉ GRANDE;
-Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos Municipais da Administração Pública Direta e Indireta do Recife - SINDSEPRE;
-Associação dos Auxiliares de Desenvolvimento Infantil do Recife – ASSADIR
-GRUPO DA PESSOA DEFICIENTE DO RECIFE;
-Núcleo de Estudos Afro-brasileiros – NEAB/UFPE;
-Núcleo de Educação Integral e Ações Afirmativas – NEAfi/UFPE

Postagens mais visitadas deste blog

Reitora da UFRPE e secretário de Educação realizam reunião sobre creche escola em Dois Irmãos

Rodrigo Coutinho inicia reuniões da Comissão Especial do Plano Diretor do Recife na Câmara

TCE alerta DER para irregularidades na execução de contrato da BR-101

Após polêmica, Comissão de Cidadania define Juntas na presidência

Coluna do #BlogPautaPolítica

Em primeiro discurso na ALEPE, João Paulo Costa destaca prioridades do seu mandato

Coluna do #PautaPolíticaPE

"Vocês são considerados bandidos e assassinos", disse deputado ao presidente da Vale

Casal de bonecos, Zé Pereira e Vitalina, fazem tradicional viagem de barco pelo Velho Chico para anunciar o Carnaval

Wanderson Florêncio defende parque na Zona Sul do Recife e enfrenta protestos