O contrato da Arena Pernambuco deve ser revisto ou desfeito?


O governador Paulo Câmara (PSB) acabou de divulgar uma nota à imprensa sobre o caso polêmico da Arena Pernambuco, localizada em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife. Este contrato de concessão da Arena autorizado pela gestão do ex-governador Eduardo Campos, vem custando "muito caro" ao cofre público e "ao bolso" dos pernambucanos. Nesta nota oficial sobre o estudo da Fundação Getúlio Vargas/Arena, destaque ao trecho: "Não obstante já ser possível extrair do estudo que o contrato deva ser revisto ou desfeito". Afinal, vale a pena, perguntar: Quanto é o custo total da Arena Pernambuco? 

Confira a Nota oficial sobre estudo FGV/Arena na íntegra:

O Governo do Estado de Pernambuco informa que recebeu na data de hoje, 29/12/2015, a segunda etapa do estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas – FGV, sobre o contrato de concessão da Arena Pernambuco. Não obstante já ser possível extrair do estudo que o contrato deva ser revisto ou desfeito, em razão, entre outros motivos, da não confirmação da expectativa de receita que balizou sua celebração, o trabalho da FGV será objeto de detida análise por parte do corpo técnico do Estado. O Governo dará conhecimento dessa etapa do estudo da FGV ao parceiro privado, para que ele possa externar suas eventuais considerações. Se houver necessidade, também serão solicitados esclarecimentos ou complementações à FGV. Concluída a análise técnica, o Governo comunicará à sociedade a decisão a ser tomada em relação a este contrato de concessão.

Recife, 29 de dezembro de 2015.

Com informações da ImprensaPE