Armando Monteiro coordena reunião bilateral de comércio no México

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, estará no México na próxima semana. Na segunda-feira ele se reunirá com o secretário de Economia, Ildefonso Guajardo, para discutir os avanços nas negociações de expansão do Acordo do Complementação Econômica 53 (ACE-53) entre Brasil e México. O ministro ainda se reunirá com CEOs das principais empresas brasileiras e multinacionais sediadas no México. Na terça-feira, o ministro Armando Monteiro se encontra com a chanceler mexicana, Cláudia Ruiz Massieu, e participará da terceira Reunião da Comissão Bilateral Brasil-México.

O ACE-53 regulamenta o comércio bilateral entre México e Brasil desde maio de 2003. Em maio do ano passado, durante visita oficial ao México, os presidentes Dilma Rousseff e Enrique Peña Nieto lançaram as negociações para a ampliação em larga escala do ACE-53. O acordo expandido que está sendo negociado permitirá explorar um grande potencial de crescimento nas relações comerciais do Brasil e do México.

A visita do ministro Armando Monteiro reforça a prioridade que o Brasil dá ao México como parceiro comercial e estratégico fundamental na América Latina. O objetivo é aumentar substancialmente o universo tarifário liberalizado, que hoje está na casa de 800 produtos. Com isso, os dois governos trabalham para garantir o aumento do fluxo comercial, expandir o relacionamento econômico e a promoção de investimentos bilaterais. Brasil e México são as duas maiores economias da América Latina e uma expansão das preferências tarifárias no acesso mútuo aos mercados permitirá que o fluxo comercial bilateral se torne mais compatível com a dimensão das duas economias.

Intercâmbio comercial - Em 2015, as exportações do Brasil para o mercado mexicano foram de US$ 3,5 bilhões. Já as importações de produtos do México somaram US$ 4,4 bilhões. A corrente de comércio foi de US$ 7,9 bilhões de dólares, com déficit de 790 milhões para o Brasil.

Com informações da Ascom