Em Olinda, grupo Oto Gris se apresenta pela primeira vez e realiza exposição inspirada nas músicas do disco “Avôa”

Expandindo sua visita ao nordeste, a banda leva a mostra “Práticas de Mergulho-vôo” para Olinda, trazendo 10 obras de artistas plásticos que aliam música, vídeo e design. Além disso, o grupo se apresenta na Casa do Cachorro Preto.

Depois de duas apresentações em Fortaleza e uma em São Paulo, o Oto Gris - grupo formado por três jovens músicos cearenses que vivem em São Paulo, mas que jamais deixaram de ter o Nordeste como referência - segue para Olinda com o projeto "Praticas de Mergulho-Vôo", mostra que alia música, design e vídeo. A exposição entra em cartaz no dia 28 de janeiro, às 19h, na Casa do Cachorro Preto.

A Expo “Práticas de Mergulho-vôo foi concebida pelos integrantes da Oto Gris - Davi Serrano (vocal e guitarra), Jonas Gomes (baixo) e Victor Bluhm (bateria e samples) – para celebrar o primeiro ano de lançamento do “Avôa”, que contou com a produção de Saulo Duarte e Klaus Sena. A banda, então, convidou artistas plásticos para criarem obras inéditas inspiradas nas músicas do álbum de estreia.

Além disso, no lançamento da Exposição “Práticas de Mergulho-vôo”, o grupo fará uma apresentação inédita na cidade, a partir das 21h. Ingressos: R$20 inteira e R$10 meia.

Paisagem sonora

O ‘Avôa’ é um disco minimalista e reflexivo, que convida à uma viagem sonora. A ideia de criar uma mostra que reunisse ilustrações das músicas surgiu de forma natural, já que as artes plásticas também fazem parte da formação de dois músicos do trio, Davi Serrano e Jonas Gomes, que também participam como expositores.

Além dos músicos, participam da Expo “Práticas de Mergulho-vôo” os artistas paulistanos Bruno Miranda, Rodrigo Oliveira e Bruno Medeiros e, de Fortaleza, Simon Fernandes, Walfrido Monteiro, Magno Leitão, Diego Maia e Vitor Colares. Serão, no total, 10 obras, resultado dessa experiência que explora linguagens diversas. “A ideia é que a exposição também seja itinerante, que ocupe as ruas das cidades por onde passarmos”, diz Victor Bluhm.

Na Casa do Cachorro Preto, a exposição terá lugar no palco do quintal formando o cenário da apresentação musical e permanece no espaço bem ao estilo lambe-lambe, enquanto que na galeria da casa continua a exposição Mini-Lombras Eternas, de Raul Souza.

As semelhanças e diferenças entre as cidades e forma como cada músico vive e experimenta essas diferentes sensações são as principais inspirações não apenas do álbum, mas também da própria mostra. “A relação entre São Paulo, onde moramos, e Fortaleza, de onde viemos, costura as canções e a estética do álbum, e também reflete na escolha dos convidados. A arte e a cultura de Pernambuco também influenciaram muito o nosso trabalho. Crescemos com eles como parte de nossas referências”, afirma Jonas Gomes.

Após a inauguração da exposição, as obras ficarão como parte da decoração da Casa do Cachorro Preto por tempo indeterminado.

Show em Recife

SERVIÇO:
Expo “Práticas de Mergulho-vôo”
Período: a partir do dia 28 de janeiro
Local: Casa do Cachorro Preto - R. Treze de Maio, 99 – Carmo – Olinda

Abertura da mostra, com apresentação da Oto Gris: 28/01, a partir das 19h
Entrada: R$20 inteira, R$10 meia

Fonte: Assessoria de Imprensa