Artigo "Números que incomodam" por Fernando Bezerra Coelho

Fernando Bezerra Coelho*

Na luta política quando faltam argumentos sobram agressões. Essas são como palavras vazias, não colam, o vento se encarrega de levar. Por isso não perco tempo em comentá-las.

Como são irrespondíveis os dados de investimento público disponibilizados pela Secretaria do Tesouro Nacional, o Vice-Governador e Secretário de Desenvolvimento Econômico Raul Henry tenta, mas não consegue afastar a verdade que cada vez fica mais evidente para os pernambucanos. Nosso estado desacelerou e agora está atrás do Ceará e da Bahia. E os números indicam que a situação vai piorar. Este ano Pernambuco investirá menos que nos dois primeiros anos. E de novo, muito abaixo do Ceará e da Bahia.

O secretário devia ser mais cuidadoso com as informações. A projeção de crescimento do PIB do Brasil para esse ano já ultrapassa 0,7%. Mas infelizmente as projeções para Pernambuco não são animadoras. Segundo o recente estudo “Mapa da Recuperação Econômica” realizado pelo Banco Santander e divulgado pelo Valor Econômico, Pernambuco vai ter crescimento Negativo de -0,6%, a Bahia um pouco melhor com -0,3% e o Ceará deverá ter crescimento positivo de 0,5%.

Na atração de empreendimentos privados, Pernambuco precisa fazer mais. O Ceará no período de 2015 a setembro de 2017 já efetivou investimentos de mais de 9 bilhões de reais, gerando mais de 6.000 novos empregos. Infelizmente, Pernambuco também está perdendo feio pra Bahia. Lá, foram viabilizados investimentos privados superiores a 20 bilhões de reais, gerando mais de 30 mil novos empregos.

Quanto ao ajuste fiscal, o secretário exagera. Em recente estudo feito pelo Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a revista The Economist e a Tendências Consultoria, no quesito solidez fiscal dos estados brasileiros, quem aparece em primeiro lugar é o Ceará. Alagoas em segundo, a Bahia em terceiro, e o nosso Pernambuco vem apenas na nona posição.

Para não dizer que não falei de violência, fica a nossa torcida para que os números possam ser revertidos, mas até aqui, as sucessivas mudanças na Secretaria de Defesa Social e no Comando da Polícia Militar, apontam para uma falta de rumo na política de segurança pública do estado.

Ao logo dos próximos meses vamos aprofundar o debate. Alimento uma grande confiança na construção de um caminho novo para o Pernambuco que amamos e que queremos ver prosperar, resgatando o orgulho de todos nós que aqui vivemos e moramos.

Fonte: *Fernando Bezerra Coelho é senador de Pernambuco

Postagens mais visitadas deste blog

Reitora da UFRPE e secretário de Educação realizam reunião sobre creche escola em Dois Irmãos

Rodrigo Coutinho inicia reuniões da Comissão Especial do Plano Diretor do Recife na Câmara

TCE alerta DER para irregularidades na execução de contrato da BR-101

Após polêmica, Comissão de Cidadania define Juntas na presidência

Coluna do #BlogPautaPolítica

Em primeiro discurso na ALEPE, João Paulo Costa destaca prioridades do seu mandato

Coluna do #PautaPolíticaPE

"Vocês são considerados bandidos e assassinos", disse deputado ao presidente da Vale

Casal de bonecos, Zé Pereira e Vitalina, fazem tradicional viagem de barco pelo Velho Chico para anunciar o Carnaval

Wanderson Florêncio defende parque na Zona Sul do Recife e enfrenta protestos