PCdoB poderá lançar uma mulher candidata à Presidência da República

A presidenta nacional do PCdoB, deputada federal (PE), Luciana Santos falou sobre a possibilidade de seu partido lançar candidatura própria à Presidência da República nas eleições de 2018. A dirigente participou do ato político na conferência municipal da legenda em Porto Alegre, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira (6), ao lado da deputada estadual do PCdoB, Manuela D’ávila. Luciana Santos apresentou o debate da candidatura própria, que a sigla está discutindo pela primeira vez depois da redemocratização do Brasil. Entre os nomes debatidos para representar as ideias do PCdoB estão três mulheres: a deputada federal Jandira Feghali (RJ), a senadora Vanessa Grazziotin (AM) e a deputada estadual Manuela d`Ávila (RS).

A presidenta do PCdoB relembrou ainda a ofensiva que a esquerda brasileira sofreu ano passado, “o golpe que tirou a presidenta Dilma do poder foi totalmente sem fundamentos, baseado no combate à corrupção, mas o que vemos hoje em dia é um cenário bem diferente daquele que os golpistas defendiam”. Sobre o assunto, ela ainda finalizou, “sofremos uma derrota estratégica, não podemos aceitar que a corrupção seja o motivo para barrar um projeto de nação”.

As principais pautas em discussão na conferência muncipal foram relacionadas a situação do país e as estratégias que podem ser traçadas para que o atual quadro de crise seja superado, com a defesa e articulação de uma frente ampla.

O encontro contou ainda com a presença do presidente da Fundação Maurício Grabois, Renato Rabelo . Em sua fala, o ex-presidente do Partido alertou para o declínio do capitalismo no mundo, “o mundo de hoje tem tendências fundamentais na transição dos polos de poder, vindo da periferia, como em países como a China e a Rússia”. O presidente da fundação Maurício Grabois também destacou o atual cenário político brasileiro. O governo federal está nem aí para o povo brasileiro, temos é que unir a classe trabalhadora, que é a maior parte da classe média, para que juntos revertemos esse quadro”, disse.

Entre a fala de Renato Rabelo e da presidente Luciana Santos, a deputada Manuela aproveitou para saudar os novos filiados do partido, em especial, Roberto Seitenfus, organizador da Parada de Lutas LGBT de Porto Alegre, do Coletivo Desobedeça e das lutas dos povos de matriz africana, e que agora junta-se às fileiras do PCdoB. Manuela destacou que a filiação de Seitenfus “ é uma amostra de que os ideais traçados pelo partido estão no caminho certo, uma vez que ele se desliga de um partido onde milita há 20 anos para se juntar a nós, pois aqui, acredita que seus ideais poderão ser concretizados”.

Fonte: Portal Vermelho

Postagens mais visitadas deste blog

Reitora da UFRPE e secretário de Educação realizam reunião sobre creche escola em Dois Irmãos

Rodrigo Coutinho inicia reuniões da Comissão Especial do Plano Diretor do Recife na Câmara

TCE alerta DER para irregularidades na execução de contrato da BR-101

Após polêmica, Comissão de Cidadania define Juntas na presidência

Coluna do #BlogPautaPolítica

Em primeiro discurso na ALEPE, João Paulo Costa destaca prioridades do seu mandato

Coluna do #PautaPolíticaPE

"Vocês são considerados bandidos e assassinos", disse deputado ao presidente da Vale

Casal de bonecos, Zé Pereira e Vitalina, fazem tradicional viagem de barco pelo Velho Chico para anunciar o Carnaval

Wanderson Florêncio defende parque na Zona Sul do Recife e enfrenta protestos