Divisão no PMDB e busca de visibilidade do partido nas eleições de 2018 em Pernambuco


O PMDB está de olho na disputa pelo governo de Pernambuco, mas, no partido, a divisão impera. Enquanto o grupo formado pelo o recém-chegado, senador Fernando Bezerra Coelho, alinhado a cúpula da executiva do partido em nível nacional, quer candidatura própria, a bancada de deputados, a exemplo do deputado federal Jarbas Vasconcelos trabalham por uma aliança novamente pela reeleição do governador Paulo Câmara (PSB). 

Nesse caso, o nome trabalhado para continuar a ser vice-governador na Frente Popular é o do presidente estadual do PMDB, Raul Henry. “Vamos continuar o trabalho por uma unidade dentro do partido e junto com o PSB. Não descartamos um possível lançamento de candidatura própria, o nome ainda não foi debatido e definido”, afirmou uma fonte peemedebista que não quis se identificar, que integra o partido em Pernambuco.

Sobre a motivação para tentar uma chapa puro sangue em 2018, a nossa fonte afirma apenas que o PMDB é uma grande legenda e, como tal, pode ter a oportunidade de se apresentar para os pernambucanos, todo partido deveria ter candidato. Perguntado sobre as diferenças com os socialistas, disse que “a relação sempre foi positiva”. Como nomes possíveis a fonte cita Jarbas Vasconcelos (que já foi governador e senador), Raul Henry (que já foi deputado e atual vice-governador), Fernando Bezerra (atual senador de Pernambuco) e até Júlio Lóssio (que já foi prefeito de Petrolina). 

A fonte peemedebista disse ainda que a prioridade neste momento é se vai rediscutir ou continuar a aliança com a Frente Popular. “O natural é manter essa parceria com o governador Paulo Câmara e a Frente Popular. Estamos unidos e a bancada estadual e federal está coesa com o governo socialista. Obviamente Paulo sendo candidato a reeleição, o PMDB espera que ocorra, mais uma parcela do partido pretende debater essa parceria com a Frente e com o PSB”, diz. A fonte admite que existem “opiniões divergentes”, mas garante que a maioria da sigla quer seguir junto com Paulo Câmara. “Até porque fomos eleitos juntos”. 

Embora todos os gestos da bancada sejam no sentido de emplacar o nome de Raul Henry como vice-governador, oficialmente, a fonte peemedebista diz que ainda é cedo para pensar em um nome para oferecer, pois o PSB precisa se pronunciar sobre a 'chapa da reeleição' nas eleições do próximo ano. Nos bastidores, o grupo de Fernando Bezerra continua com uma grande movimentação para tentar tirar a força política do vice-governador do comando da legenda no estado e do deputado Jarbas, o que facilitaria a candidatura própria ao governo do Estado.

Saiba mais: Partidos aproveitam último mês do ano para articular nomes para a disputa pelo governo de Pernambuco em 2018