População acusa “arboricídio” no Recife


A questão da mutilação de nossas árvores está inquietando a população e todos aqueles que têm consciência da importância da arborização para manutenção de uma temperatura agradável no nosso tão quente Recife. Porque o descalabro é cada dia maior na cidade. Na semana passada, o #OxeRecife, blog da jornalista Letícia Lins acusou os “assassinatos” de mais três, no bairro das Graças. Mais precisamente, na Avenida Rui Barbosa.

A matança deixou indignado o servidor público Benedito Nunes Pereira Filho. Ele mora em Casa Forte. Diariamente caminha até a Avenida Agamenon Magalhães, onde trabalha. Além das calçadas quebradas, ele registra a destruição das árvores por onde passa. “Letícia, arrancaram diversas árvores na Rui Barbosa. A foto em que aparece o resto do tronco é do outro lado do Cedire. As outras duas, em frente ao Damas”, acusa. Na verdade, #OxeRecife já havia feito o registro.

Foto: Parque da Macaxeira
Em uma das fotos que ele enviou, o “sangue derramado” espalha-se pelo chão na forma de pó de serra. E isso dói no coração. Pelas redes sociais ou mesmo via #OxeRecife chegam desabafos da população. “Pois é, estão acabando com as árvores do Recife”, reclama Carmem Lúcia de Freitas Rodrigues. “O povo dessa cidade se acostumou com o concreto e passou a se incomodar com as árvores”, diz Rafael Matos. “Essa inversão de valores é bastante doentia”, conclui. “Sanha assassina”, define a economista e poetisa Anita Dubeux. “Deve haver algum usufruto”, completa, referindo-se ao arboricídio, praticado pela motosserra insana.

Outro que mostra indignação é Maurício Falcão. “A culpa vai ser sempre da árvore”, ironiza. E depois acrescenta: “Esquecem que o homem invadiu o espaço que para mim tinha que ser de dois metros no mínimo em volta da árvore”, refere-se aos canteiros insuficientes para que as raízes cresçam livremente. Normalmente não obedecem a nenhum padrão. Há alguns até razoáveis, como os do Clube AABB, na Avenida Malaquias. Mas ali bem pertinho, na Rua do Futuro, nas Graças, há calçadas onde o cimento encosta nos troncos, o que termina provocando desníveis nas placas de concreto, o que – muitas vezes – motiva a erradicação. Parece que está tudo errado nesse quesito. #Parem de derrubar árvores.

Fonte: #OxeRecife

Postagens mais visitadas deste blog

Reitora da UFRPE e secretário de Educação realizam reunião sobre creche escola em Dois Irmãos

Rodrigo Coutinho inicia reuniões da Comissão Especial do Plano Diretor do Recife na Câmara

TCE alerta DER para irregularidades na execução de contrato da BR-101

Após polêmica, Comissão de Cidadania define Juntas na presidência

Coluna do #BlogPautaPolítica

Em primeiro discurso na ALEPE, João Paulo Costa destaca prioridades do seu mandato

Coluna do #PautaPolíticaPE

"Vocês são considerados bandidos e assassinos", disse deputado ao presidente da Vale

Casal de bonecos, Zé Pereira e Vitalina, fazem tradicional viagem de barco pelo Velho Chico para anunciar o Carnaval

Wanderson Florêncio defende parque na Zona Sul do Recife e enfrenta protestos