Recife fecha parceria com Estado para fazer estudos nas Unidades de Conservação

A Prefeitura do Recife e o Governo do Estado vão compartilhar informações, equipamentos e até realizar trabalhos em conjunto para definir os usos das Unidades de Conservação da Natureza na capital pernambucana. Um termo de cooperação técnica foi assinado, terça-feira (02), entre o secretário de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Recife, Bruno Schwambach, o secretário Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Carlos André Cavalcanti, e o presidente da Agência Estadual de Meio Ambiente – CPRH, Eduardo Elvino, no edifício-sede da Prefeitura do Recife.

“O Recife tem 25 Unidades de Conservação e o Estado tem outras UCNs estabelecidas que envolvem o território da capital e de também outros municípios. Algumas dessas áreas têm sobreposição. Então, a ideia da cooperação técnica é fazer um trabalho único, com as equipes trabalhando em conjunto para determinar o uso correçto e o desenvolvimento sustentável dessas áreas. Dispomos de equipe própria, mas vamos contar com o Know-how, os técnicos e os estudos que a CPRH e a Semas têm para produzir um trabalho muito melhor”, detalhou o secretário Bruno Schwambach.

De acordo com ele, as informações serão usadas no desenvolvimento dos Planos de Manejos dos maciços verdes, que representam cerca de 40% do território da cidade. Atualmente, cinco UCNs municipais (Beberibe, Dois Unidos, Dois Irmãos, Matas do Curado, Engenho Uchoa) têm interseções com outras seis áreas de proteção estabelecidas pelo Governo do Estado. A expectativa é que a integração entre os órgãos ambientais no compartilhamento de dados e na realização de trabalhos gere uma compatibilização de finalidades, restrições e uso das áreas. A iniciativa também deve servir de modelo para outros municípios do estado.

“O acordo de cooperação vai oportunizar fazer inovações na metodologia, ganhar escala e sobretudo enfrentar o desafio que é fazer a gestão de Unidades de Conservação. Esse acordo passa a ser um instrumento de política pública que integra o Estado e o Recife e ao mesmo tempo dá condições de oferecer a outros municípios essa inovação de metodologia. Estamos muito animados de trabalhar de forma integrada e de obter resultados em curto espaço de tempo”, afirmou o secretário Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Carlos André Cavalcanti. A parceria tem duração de 24 meses.

Fonte: Ascom