Acontece em Pernambuco a primeira edição do Festival de Cinema de Carpina entre os dias 21 a 26 de maio

Carpina é uma cidade ícone um grande centro cultural e econômico, da Zona da Mata Norte de Pernambuco. Atualmente suas ruas e praças compõem o cenário das diversas obras de produções audiovisuais independentes realizadas por cineastas carpinenses filmes como: “O Lápis”, “Pense Numa Lula” “Um Cangaceiro na Mira de Deus” “O Pen Drive” “Devastado Pela Vida” “Adultera” e outros.

Esse núcleo espontâneo de cinema na cidade foi um dos fundamentos para a realização de um evento sazonal na versão de um festival de cinema com foco em promover a cidade por meio do fomento da sétima arte na busca de contribuir para o desenvolvimento, social, cultural, e turístico, incorporando Carpina ao circuito audiovisual pernambucano.

O 1° Festival de Cinema de Carpina, propõem-se a se relacionar com as gerações contemporâneas a época em que ir ao cinema fazia parte da atividade cultural da cidade proporcionando experiência e a emoção de reviver aquele período. Propõem-se ao público das novas gerações carpinense e região um espaço de interação com a produção audiovisual independente brasileira, e aos alunos da rede pública municipal de ensino uma programação exclusiva de conteúdo educativo e ainda promover e divulgar a produção cinematográfica dos cineastas carpinense.

Comissão de assuntos do festival - A secretária de educação do município de Carpina, Milca Maria, o presidente da OAB/Carpina, Luiz Flávio, o jornalista Ramos Silva, o vereador presidente da câmara Severino Ferreira, a blogueira Dani Nurse e o advogado Gilberto Gomes, juntos compõem a comissão de assuntos do festival. Essa inciativa surgiu da necessidade de reunir representantes de instituições importantes do município na busca de articulações de apoio direta e indiretamente ao festival.

Da curadoria - No período de inscrições o 1°Festival de Cinema de Carpina, recebeu quase quatrocentos filmes de vários estados brasileiros e até fora do Brasil. O cineasta Lula Magalhães, e o crítico de cinema Vicente Azevedo selecionaram os filmes que comporão a programação do festival.

O júri - O Júri do Festival de Carpina é composto pelo Jornalista Augusto Amorim, diretor e roteirista pesquisador e documentarista da Fundação Joaquim Nabuco. Dara Almeida, licenciada em filosofia pela UNICAP, atualmente cursa Ciência Politica pela UFPE e é pesquisadora sobre filosofia Latino-Americana.

Paulo Sérgio é diretor de comunicação da ASPAC, diretor de TV, editor e repórter cinematográfico. Lula Magalhães é diretor cinematográfico e fotógrafo. Vicente Azevedo é graduado em direito pela Associação Caruaruense de Ensino Superior e Técnico, especialista em gênero e politica pública. Vicente Júnior graduado em direito pela associação Caruaruense de Ensino Superior e Técnico, crítico de cinema e especialista em gênero e politica pública.

O troféu “O carpinteiro” - Miro dos Bonecos, artista carpinense, traz na sua essência o oficio de transformar madeira em quase gente. A matéria-prima de sua arte se relaciona diretamente com a cidade, pois a origem do nome do município é atribuída a um carpinteiro que também utilizava a madeira como seu oficio, e dela Miro se atribui criando seus personagens contanto a história pela ótica popular. Por esse motivo que o troféu que premiarão os filmes vencedores é uma réplica da obra de Miro dos Bonecos.

Serão dez categorias a receber premiação:

  • Melhor longa e curta-metragem.
  • Melhor ator de Longa e de curta-metragem.
  • Melhor atriz de longa e de curta-metragem.
  • Melhor diretor de longa e de curta-metragem.
  • Melhor roteiro de longa e de curta-metragem.

Homenageados - Os homenageados do Festival de Cinema são os cineastas: Cláudio Assis, e Ozéas Cristovão. Cláudio Assis é pernambucano e dirigiu os filmes: Amarelo Manga, Baixio da Bestas, Febre do Rato, Big jato e estará lançando em breve seu mais novo filme: Piedade. Ozéas Cristovão dirigiu os curtas “Tampinha” “Patrão Avarento” e cor-diretor do curta “Deputado e o Ambulante” que está em fase de finalização. Atualmente está trabalhando em dois novos projetos o curta, “Nuvens de Cinzas” e o longa-metragem “O cangaceiro na Mira de Deus”.

Da data - O 1° Festival de Cinema de Carpina, tem o apoio da prefeitura de Carpina e do Governo do estado por meio da secretaria de cultura, e a FUNDARPE, e outros parceiros pelo qual sem eles não seria possível realizar este evento. O 1° Festival de Cinema de Carpina, acontecerá entre os dias 21 a 26 de maio no auditório da escola técnica: Maria Eduarda nos horários da tarde as 14h com programação aos alunos da rede pública municipal, e durante a noite dando inicio ás 19h. Dia 21 será abertura cerimônia de abertura, sendo que o dia 26 será a cerimônia de encerramento, com os resultados dos vencedores e entrega dos troféus os dias 22 a 25 serão os dias das competições. 

Postagens mais visitadas deste blog

Reitora da UFRPE e secretário de Educação realizam reunião sobre creche escola em Dois Irmãos

Rodrigo Coutinho inicia reuniões da Comissão Especial do Plano Diretor do Recife na Câmara

TCE alerta DER para irregularidades na execução de contrato da BR-101

Após polêmica, Comissão de Cidadania define Juntas na presidência

Coluna do #BlogPautaPolítica

Em primeiro discurso na ALEPE, João Paulo Costa destaca prioridades do seu mandato

Coluna do #PautaPolíticaPE

"Vocês são considerados bandidos e assassinos", disse deputado ao presidente da Vale

Casal de bonecos, Zé Pereira e Vitalina, fazem tradicional viagem de barco pelo Velho Chico para anunciar o Carnaval

Wanderson Florêncio defende parque na Zona Sul do Recife e enfrenta protestos