Acontece em Pernambuco a primeira edição do Festival de Cinema de Carpina entre os dias 21 a 26 de maio

Carpina é uma cidade ícone um grande centro cultural e econômico, da Zona da Mata Norte de Pernambuco. Atualmente suas ruas e praças compõem o cenário das diversas obras de produções audiovisuais independentes realizadas por cineastas carpinenses filmes como: “O Lápis”, “Pense Numa Lula” “Um Cangaceiro na Mira de Deus” “O Pen Drive” “Devastado Pela Vida” “Adultera” e outros.

Esse núcleo espontâneo de cinema na cidade foi um dos fundamentos para a realização de um evento sazonal na versão de um festival de cinema com foco em promover a cidade por meio do fomento da sétima arte na busca de contribuir para o desenvolvimento, social, cultural, e turístico, incorporando Carpina ao circuito audiovisual pernambucano.

O 1° Festival de Cinema de Carpina, propõem-se a se relacionar com as gerações contemporâneas a época em que ir ao cinema fazia parte da atividade cultural da cidade proporcionando experiência e a emoção de reviver aquele período. Propõem-se ao público das novas gerações carpinense e região um espaço de interação com a produção audiovisual independente brasileira, e aos alunos da rede pública municipal de ensino uma programação exclusiva de conteúdo educativo e ainda promover e divulgar a produção cinematográfica dos cineastas carpinense.

Comissão de assuntos do festival - A secretária de educação do município de Carpina, Milca Maria, o presidente da OAB/Carpina, Luiz Flávio, o jornalista Ramos Silva, o vereador presidente da câmara Severino Ferreira, a blogueira Dani Nurse e o advogado Gilberto Gomes, juntos compõem a comissão de assuntos do festival. Essa inciativa surgiu da necessidade de reunir representantes de instituições importantes do município na busca de articulações de apoio direta e indiretamente ao festival.

Da curadoria - No período de inscrições o 1°Festival de Cinema de Carpina, recebeu quase quatrocentos filmes de vários estados brasileiros e até fora do Brasil. O cineasta Lula Magalhães, e o crítico de cinema Vicente Azevedo selecionaram os filmes que comporão a programação do festival.

O júri - O Júri do Festival de Carpina é composto pelo Jornalista Augusto Amorim, diretor e roteirista pesquisador e documentarista da Fundação Joaquim Nabuco. Dara Almeida, licenciada em filosofia pela UNICAP, atualmente cursa Ciência Politica pela UFPE e é pesquisadora sobre filosofia Latino-Americana.

Paulo Sérgio é diretor de comunicação da ASPAC, diretor de TV, editor e repórter cinematográfico. Lula Magalhães é diretor cinematográfico e fotógrafo. Vicente Azevedo é graduado em direito pela Associação Caruaruense de Ensino Superior e Técnico, especialista em gênero e politica pública. Vicente Júnior graduado em direito pela associação Caruaruense de Ensino Superior e Técnico, crítico de cinema e especialista em gênero e politica pública.

O troféu “O carpinteiro” - Miro dos Bonecos, artista carpinense, traz na sua essência o oficio de transformar madeira em quase gente. A matéria-prima de sua arte se relaciona diretamente com a cidade, pois a origem do nome do município é atribuída a um carpinteiro que também utilizava a madeira como seu oficio, e dela Miro se atribui criando seus personagens contanto a história pela ótica popular. Por esse motivo que o troféu que premiarão os filmes vencedores é uma réplica da obra de Miro dos Bonecos.

Serão dez categorias a receber premiação:

  • Melhor longa e curta-metragem.
  • Melhor ator de Longa e de curta-metragem.
  • Melhor atriz de longa e de curta-metragem.
  • Melhor diretor de longa e de curta-metragem.
  • Melhor roteiro de longa e de curta-metragem.

Homenageados - Os homenageados do Festival de Cinema são os cineastas: Cláudio Assis, e Ozéas Cristovão. Cláudio Assis é pernambucano e dirigiu os filmes: Amarelo Manga, Baixio da Bestas, Febre do Rato, Big jato e estará lançando em breve seu mais novo filme: Piedade. Ozéas Cristovão dirigiu os curtas “Tampinha” “Patrão Avarento” e cor-diretor do curta “Deputado e o Ambulante” que está em fase de finalização. Atualmente está trabalhando em dois novos projetos o curta, “Nuvens de Cinzas” e o longa-metragem “O cangaceiro na Mira de Deus”.

Da data - O 1° Festival de Cinema de Carpina, tem o apoio da prefeitura de Carpina e do Governo do estado por meio da secretaria de cultura, e a FUNDARPE, e outros parceiros pelo qual sem eles não seria possível realizar este evento. O 1° Festival de Cinema de Carpina, acontecerá entre os dias 21 a 26 de maio no auditório da escola técnica: Maria Eduarda nos horários da tarde as 14h com programação aos alunos da rede pública municipal, e durante a noite dando inicio ás 19h. Dia 21 será abertura cerimônia de abertura, sendo que o dia 26 será a cerimônia de encerramento, com os resultados dos vencedores e entrega dos troféus os dias 22 a 25 serão os dias das competições.