Chico Buarque e Gilberto Gil cantam juntos neste sábado (28) em Festival Lula Livre no Rio

O Festival Lula Livre reunirá artistas, intelectuais e movimentos sociais em defesa da democracia e da liberdade de Lula e, ainda, terá o épico reencontro entre Chico Buarque e Gilberto Gil, dando o grande recado de que o Brasil quer Lula Livre.

Os shows começam a partir das 14 horas, deste sábado (28), no Arcos da Lapa e no palco da Fundição Progresso, ambos no bairro boêmio da região central do Rio de Janeiro, e devem se estender até o final da noite, com dezenas de artistas, entre eles: Manno Góes, MC Carol, Flavio Renegado, Noca da Portela, Gang 90, Chico César, Francisco El Hombre, Filipe Catto e Ana Cañas e medalhões como Odair José, Jards Macalé, Beth Carvalho, além de Chico e Gil.

Serão mais de dez horas de Festival que, além de shows, haverá manifestações artístico-culturais como oficinas de dança, literatura, grafite e fotojornalismo, apresentações teatrais, cortejo, DJs e a apresentação da Orquestra Voadora.

Encontro histórico - O reencontro de Chico Buarque e Gilberto Gil é a garantia de um ato-show que ficará na história da cidade maravilhosa. Os dois artistas encabeçam um manifesto que ressalta: “inadmissível é mantê-lo (Lula) preso num flagrante desrespeito às regras mais elementares da Justiça.”

Os dois artistas sempre estão presentes nos momentos de luta pela democracia e justiça no país e apoiaram a candidatura Lula à presidência por diversas vezes. Vale lembrar o engajamento dos dois artistas, quando, em 1973, em plena ditadura militar, eles apresentaram a música “Cálice” no Festival Phono 73. Mesmo com letra censurada, juntos eles apresentam a versão instrumental e, em nítida desobediência civil, Chico cantarola a letra. O Festival Lula Livre será um grito por liberdade e justiça.

Fonte: Assessoria