Guilherme Uchoa foi presidente da Alepe por seis mandatos consecutivos


Após vinte e quatro anos de trajetória no Parlamento Estadual e seis mandatos consecutivos como presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Guilherme Uchoa recebeu homenagens na Casa em que construiu sua história política. O deputado morreu na madrugada desta terça (3), aos 71 anos, vítima de edema pulmonar agudo seguido de parada cardíaca. Durante toda a manhã e parte da tarde, parentes, políticos, amigos e servidores da Alepe se despediram de Uchoa. Depois do velório no Poder Legislativo, o corpo do parlamentar seguiu para Igarassu, onde foi sepultado no cemitério municipal. Presidente do Poder Legislativo do Estado desde 2007, Guilherme Uchoa deixa mulher, Eva, e dois filhos, Guilherme Júnior e Giovana. 

Trajetória Natural de Timbaúba, na Mata Norte, Guilherme Aristóteles Uchoa Cavalcanti Pessoa de Melo estava no sexto mandato de deputado estadual. Como presidente da Assembleia, ele chegou a assumir por cinco vezes o Poder Executivo, em razão de viagens dos ex-governadores Eduardo Campos e João Lyra Neto e do atual governador Paulo Câmara. Ao longo de sua gestão à frente da Mesa Diretora da Alepe foi responsável por iniciativas de modernização do Parlamento pernambucano, a exemplo da construção do Edifício Governador Miguel Arraes de Alencar, que abriga o novo Plenário Governador Eduardo Henrique Accioly Campos. Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco, Uchoa iniciou sua carreira como escrivão da Polícia Civil e se aposentou como juiz de Direito. Também era formado em História pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru.