Coluna #BlogPautaPolítica: Recife debate projeto para regulamentação de transporte por aplicativo

Rinaldo Júnior identifica clima de acirramento entre taxistas e motoristas de aplicativos - O vereador Rinaldo Júnior (PRB) culpou o prefeito Geraldo Julio pelo “clima de acirramento” que ele identifica estar havendo no Recife entre as categorias dos taxistas e dos motoristas de transporte individual privado e remunerado de passageiros intermediados por plataforma digitais. “O prefeito, que estava em campanha eleitoral para se eleger, em quatro de setembro de 2014, disse que somente os táxis são legais e que os outros modais, que trabalham com aplicativos, são clandestinos. Isso repercute até hoje”, afirmou o vereador, na reunião ordinária desta quarta-feira (7).

Davi Muniz defende igual número de táxi e carros com aplicativos - O vereador Davi Muniz (PATRI) defendeu a ideia de que a quantidade de carros que trabalham como transporte individual privado de passageiros intermediados por plataforma digitais deve ser igual ao de táxis que têm licenciamento pela Prefeitura do Recife. “Nós precisamos defender o equilíbrio e a igualdade”, afirmou o vereador, na reunião ordinária de ontem (quarta, dia 7), que inicialmente iria discutir, mas retirou de pauta, o substitutivo ao projeto de Lei enviado pela Prefeitura do Recife, que dispõe sobre a utilização intensiva do sistema viário para o transporte individual privado e remunerado de passageiros intermediados por plataforma digitais no município do Recife.

Chico Kiko destaca importância da votação no substitutivo - O vereador Chico Kiko ocupou a tribuna da Casa de José Mariano, na tarde de ontem (quarta-feira), antes da votação do substitutivo ao projeto de lei do Executivo número 11/ 2018 – que dispõe sobre a utilização intensiva do sistema viário para o transporte remunerado individual privado de passageiros intermediados por plataformas digitais no Recife. Em seu discurso, ele enfatizou a idoneidade com que votaria na proposição. “Gostaria de deixar bem claro aqui que não tenho compromisso financeiro com o Uber, muito menos com taxistas. Somos uma Casa que representa a população e hoje falo por todos os recifenses”.