Nota do MIEIB em defesa da manutenção inquestionável da creche no FUNDEB


O Comitê Diretivo do MIEIB - Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil enviou para todos os Fóruns de Educação Infantil nos estados e no DF a nota a respeito da manutenção inquestionável da creche no FUNDEB – o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação. Clique aqui para acessar a íntegra da nota, em papel timbrado, ou leia abaixo:

NOTA DO MIEIB EM DEFESA DA MANUTENÇÃO INQUESTIONÁVEL DA CRECHE NO FUNDEB - Os dias atuais exigem força, resistência e vigilância dos movimentos sociais e demais entidades da sociedade civil na luta pela educação pública e democrática no Brasil. Por isso, o Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil (MIEIB) vem a público, mais uma vez, manifestar seu posicionamento em defesa do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) como política permanente de Estado e sua consolidação desde a educação infantil – creche e pré-escola.

O Fundeb foi criado após a aprovação da EC nº 53/2006 (BRASIL, 2006)i e da Lei nº11.494/2007 (BRASIL, 2007) com o objetivo de constituir-se como um fundo de natureza contábil, destinado à manutenção e ao desenvolvimento de toda a educação básica, em substituição ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), destinado exclusivamente à manutenção do ensino fundamental no Brasil.

O processo de aprovação da Lei do Fundeb (BRASIL, 2007) envolveu intensos debates dos movimentos em defesa da educação pública no Brasil, dentre eles, destacamos a atuação do MIEIB, junto com outras entidades e movimentos sociais, por meio do movimento “Fraldas Pintadas”, pautando a inclusão das creches no referido fundo, incluindo o direito dos bebês e crianças até 3 (três) anos de idade à educação infantil pública, gratuita e em condições de qualidade.

Após o golpe de Estado de 2016 no Brasil, o governo Temer instituiu uma política de congelamento de gastos em políticas sociais por 20 anos, por meio da aprovação da Emenda Constitucional nº 95/2016 (BRASIL, 2016), fator que coloca em risco as metas e estratégias previstas no Plano Nacional de Educação 2014-2014 (PNE) (BRASIL, 2014), dentre elas, o investimento em educação de 10% do PIB, o estabelecimento do Custo aluno-qualidade inicial (CAQi) e do Custo aluno-qualidade (CAQ), bem como, a regulamentação de dispositivos legais para garantia de padrão mínimo de qualidade via financiamento à toda à educação básica pública.

Nesse contexto, considerando a necessária aprovação da lei que regulamente o Fundeb como fundo permanente, num momento histórico em que a democracia se encontra sob risco, visto que na discussão do novo Fundeb transitam interesses de determinados grupos que questionam a manutenção da creche como política educacional para atendimento de crianças de 0 (zero) a 3 (três) anos de idade, defendemos:

A consolidação do Fundeb como política de financiamento permanente no Brasil, ampliando a participação da União na aplicação mínima de 50% dos recursos financeiros, tal como aprovado no documento final “Plano de Lutas” da Conape/2018 – etapa nacional “Lula livre”, realizada em Belo Horizonte/MG;

Implementação do CAQi e do CAQ, tal como previsto na Lei 13.005/2014, que aprovou o PNE;

A manutenção inquestionável da creche no Fundeb para garantia de financiamento desta etapa educacional, conforme a Carta Compromisso aprovada no XXXIV Encontro Nacional do MIEIB, realizado em Manaus/AM, 2018.

Sendo assim, o MIEIB reafirma a conquista do Fundeb (2007) como um marco propulsor da efetivação do direito à educação infantil no Brasil e, no momento atual de discussões e proposições para um novo Fundeb, cabe a exigência da garantia do direito ao acesso e permanência dos bebês e crianças até 3 (três) anos de idade nas Instituições educacionais públicas, vinculadas aos sistemas de ensino.

POR UMA EDUCAÇÃO INFANTIL PÚBLICA, GRATUITA, LAICA, INCLUSIVA, DE QUALIDADE SOCIAL E DEMOCRÁTICA!

Brasília, 12 de dezembro de 2018.

Postagens mais visitadas deste blog

Coluna do #PautaPolíticaPE

Paulo Câmara anuncia o segundo escalão do Governo de Pernambuco

Coluna do #BlogPautaPolítica

João Fernando Coutinho terá grupo político participando das eleições 2020 para prefeitura de Pesqueira

Grupo repudia tentativas de censura na Paixão de Cristo de Casa Amarela em Recife

Produção de petróleo e gás natural em 2018

2ª semana de janeiro tem superávit de US$ 1,766 bilhão na balança comercial brasileira

Silvio Costa Filho propõe criação de Frente Parlamentar em defesa do Pacto Federativo

Coluna do #PautaPolíticaPE

Paulo Câmara recebe senadores para debater projetos prioritários para Pernambuco