Coluna do #BlogPautaPolítica


Paulo Câmara trata de licitação para aquisição de corvetas com embaixador da Itália – O governador Paulo Câmara se reuniu, na manhã desta terça-feira, com o embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernadini, para tratar de concorrência pública para a construção de quatro corvetas para a Marinha. O estaleiro Vard Promar, situado no Complexo Portuário de Suape, é finalista do processo, que está avaliado em R$ 1,6 bilhão. A empresa pertence ao grupo italiano Fincantieri, que tem se destacado no mercado pela entrega de embarcações de alta complexidade.

"Temos um estaleiro competitivo, detentor da tecnologia necessária para o projeto e com o compromisso de transferir essa tecnologia para a Marinha, com a finalidade de facilitar a manutenção futura dos navios. Ponto com o qual nenhum dos outros concorrentes se comprometeu", frisou o governador Paulo Câmara.

O gestor pernambucano pontuou ainda que o estaleiro instalado em Pernambuco possui uma mão de obra experiente e muito qualificada. "Isso vai possibilitar a entrega das corvetas com muito mais segurança e em um prazo mais curto do que as outras empresas podem oferecer", afirmou, completando: "Seguiremos brigando para assegurar os empregos dos pernambucanos que trabalham no polo naval do nosso Estado".

Antonio Bernadini demonstrou muita convicção de que o Vard Promar sairá vencedor do certame. "Estamos muito confiantes que o estaleiro em Pernambuco reúne as melhores condições técnicas para esse projeto", falou o embaixador. A corveta é um tipo de navio de combate com comprimento de cerca de 46m, destinado à patrulha anti-submarina e à escolta de comboios.

O resultado da licitação será conhecido no próximo mês. Além do Vard Promar, outros três consórcios estão na fase final do processo. São empresas estrangeiras que fizeram parceria com estaleiros da Bahia, São Paulo e Santa Catarina para poder construir os navios em território brasileiro, como exige o edital elaborado pela Marinha.


Operação Fantoche - Nota de Esclarecimento: Todos os convênios investigados pela Polícia Federal são das gestões dos presidentes petistas Lula e Dilma Rousseff. Desde 2012, o Ministério do Turismo não celebra nenhum convênio com a iniciativa privada, apenas com órgãos públicos. A atual gestão do Ministério do Turismo não assinou nenhum convênio até o momento. Além disso, a Pasta já havia determinado uma auditoria completa em todos os instrumentos de repasse antes mesmo de tomar conhecimento da investigação da Polícia Federal, ação que resultou no cancelamento de um contrato no valor de R$ 1 milhão. O Ministério do Turismo não é alvo das buscas e apreensões da Operação Fantoche e está totalmente à disposição para colaborar com a investigação.


Eleições da UVP - O deputado estadual Clodoaldo Magalhães, primeiro secretário da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), confirma apoio a André Valença para as eleições da União dos Vereadores de Pernambuco (UVP).

Vale a pena perguntar: A UVP vem fortalecendo e apoiando os vereadores pernambucanos?