SecMulher-PE realiza ação em Olinda sobre o artivismo das mulheres negras

Evento, com a participação de escritoras, poetisas e rappers, acontece das 14h às 17h30

Uma ação com formação e cultura dando voz e espaço para as mulheres negras acontece nesta quinta-feira (28), em Olinda. Com a temática a Mulher Negra na Cultura: O Artivismo como Estratégia de Resistência, a Secretaria da Mulher de Pernambuco (SecMulher-PE) e o Comitê das Mulheres Negras, em parceria com a Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial da Secretaria Executiva da Mulher e de Direitos Humanos de Olinda, realizam as atividades, das 14h às 17h30, no Auditório da Escola Municipal Sagrado Coração de Jesus, situada na Rua Frei Afonso Maria, 199 - Amaro Branco, em Olinda.

Embalados por recital de poesias, rimas de rappers e lançamento do livro Terra Preta, o público também vai participar de um espaço de formação. A pedagoga e coordenadora do grupo Kanteatro, Mazarelo Rodrigues, participa da roda de diálogo que também contará com as presenças da poetisa, escritora e autora do Livro Terra Preta, Joy Tamires: da poetisa, escritora e autora do Livro Clamor Negro, Odailta Alves, e da poetisa e rapper Adelaide Santos. A discriminação racial e a mulher na cultura são os temas do debate de Adelaide.

A ação tem o objetivo de promover espaços de debate, escuta e reflexão, com foto no enfrentamento da discriminação racial e da violência contra a mulher, buscando conscientizar e alertar as mulheres sobre a importância da luta pelos direitos. A mesa de abertura será formada pela secretária da Mulher do Estado, Silvia Cordeiro, secretária Executiva da Mulher e de Direitos Humanos de Olinda, Verônica Brayner e a Coordenadora do Comitê das Mulheres Negras Metropolitanas, Edileusa Silva.