Lei do vale transporte pode ser alterada para dar a opção de a pessoa se deslocar de bicicleta para o trabalho


Com o transporte público cada vez mais complicado, aliado a um caos no trânsito dos grandes centros, a maioria dos trabalhadores brasileiros sofre para se deslocar ao trabalho e depois retornar para casa, no fim do dia. Além de perder muito tempo e não ter conforto, esse trajeto diário provoca estresse e impacta diretamente na saúde e no desempenho diário das pessoas. Pensando nisso, o deputado federal Felipe Carreras apresentou o Projeto de Lei 2515/2019, na Câmara dos Deputados, pedindo a alteração na lei que garante o pagamento de vales transportes. Caso o PL do parlamentar pernambucano seja aprovado na Casa, o trabalhador poderá optar pelos transportes públicos tradicionais e também pela bicicleta tanto para ir como para voltar do local onde trabalha, sem perda do benefício.

O PL apresentado por Carreras afirma que a pessoa poderá optar pelo deslocamento de bike, seja ela própria ou alugada para este fim. “Nossa intenção é inserir o modal bicicleta cada dia mais na vida das pessoas. Tenho certeza que se o trabalhador puder optar pela bike, ele fará esta escolha que beneficiará sua qualidade de vida, sua saúde, promoverá ganho de tempo e ainda praticara exercício diariamente. Tudo isso com apenas essa mudança”, afirmou.

Segundo o projeto, quem optar pelas bicicletas alugadas, todas as etapas do trajeto tanto na ida quanto na volta devem ser custeadas pelo valor que seria pago via vale transporte. Caso a bike seja do próprio colaborador, o valor do vale transporte continuará a ser pago, seja para custear a compra do equipamento ou mesmo para a manutenção do mesmo.

Fonte: Assessoria de Imprensa