Em PE, prefeitos e secretários discutiram turismo no Sertão em Lagoa Grande e Belém de São Francisco

Depois de uma edição de sucesso em Lagoa Grande, reunindo prefeitos e secretários de sete municípios do Sertão do São Francisco, na última quarta-feira (7), o projeto Bora Pernambucar - Turismo de Canto a Canto realizou a sua terceira edição, dessa vez em Belém de São Francisco. O município sediou, no auditório da Casa & Cia., nesta sexta-feira pela manhã, o encontro que reuniu os gestores de sete cidades do Sertão de Itaparica, incluindo a anfitriã.

A ação é uma iniciativa da Secretaria de Turismo e Lazer e da Empetur com apoio das prefeituras municipais e do Sebrae. O objetivo do programa é percorrer todas as regiões de Pernambuco para mapear as potencialidades e carências de cada município com relação ao turismo.

Em Belém de São Francisco, participaram do encontro o secretário de Turismo e Lazer de Pernambuco, Rodrigo Novaes; o secretário executivo de Turismo de Pernambuco, Antônio Neves Baptista, e o prefeito de Belém, Licínio Lustosa Roriz, além dos representantes do trade turístico e gestores dos municípios de Petrolândia, Floresta, Itacuruba, Carnaubeira da Penha, Jatobá e Tacaratu.

“Estamos muito satisfeitos por estas duas edições do Bora Pernambucar no Sertão. Tivemos a presença de prefeitos e de secretários de Turismo e de outras pastas, que apresentaram os atrativos dos seus destinos e as principais carências. Me chamou muito a atenção de como eles estão atentos à importância do turismo como atividade geradora de empregos, e como estão seguros do que têm de melhor, como se identificam com a sua cultura e suas peculiaridades”, comenta o secretário de Turismo e Lazer, Rodrigo Novaes.

Em Belém, o evento contou com a apresentação de todo o esteio do projeto Bora Pernambucar e do case do Bonito Ecoparque. Os cerca de cem participantes conferiram o projeto de 20 anos do parque no agreste, que se destaca por oferecer tirolesa, esportes radicais e restaurantes e hospedagem aos visitantes. “Quando eu comecei, há 20 anos, me chamaram de louco. Persiste, fui organizando aos poucos, e hoje temos uma boa estrutura e recebemos turistas todo fim de semana. Estamos agora buscando o apoio do Mais Turismo para conseguirmos nosso primeiro financiamento e crescermos ainda mais”, destacou o empresário Glauco Pinto, que comanda o equipamento.

LAGOA GRANDE

Na edição na cidade da Rota da Uva e do Vinho, Lagoa Grande, o Bora Pernambucar contou com apresentação de performance do ator Adriano Cabral, que abordou a importância de preservar o meio ambiente, manter a cidade limpa e da capacitação para melhor atender ao turista. Apresentando os produtos da terra, uva, vinho e a manga, que são hoje produtos de exportação da região do Vale do São Francisco, ele lembrou como o sol inclemente, que antes era visto apenas como castigo para o sertanejo, hoje é saudado como um dos responsáveis pela renovação da economia local trazida pelas vinícolas. A regularidade do clima é um dos motivos de Lagoa Grande ter duas safras e meia de uvas por ano, fato único no mundo.

Durante o seminário, realizado na Enoteca Francesco Luigi Pérsico, apresentaram seus atrativos os municípios de Lagoa Grande, Petrolina, Orocó, Santa Maria da Boa Vista, Afrânio, Cabrobó e Dormentes. A próxima parada do projeto será nas cidades de Macaparana, Zona da Mata Norte, no dia 28, e em Bonito, no Agreste, em 30 de agosto.