PSOL aciona MP Eleitoral para apurar incentivo fiscal à Bandeirantes Pneus


O PSOL, através de sua Executiva Estadual, entrou nesta quarta-feira com uma representação no Ministério Público Eleitoral junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, para que apure o suposto envolvimento do então secretário da Fazenda Paulo Câmara, atual candidato do PSB a governador, com a empresa Bandeirantes Companhia de Pneus S.A. 

A ação, protocolada no início da tarde pelo candidato a deputado estadual Edilson Silva e candidata a senadora Albanise Pires, foi motivada pelas denúncias envolvendo a compra e utilização do jato em que viajava o ex-governador Eduardo Campos, morto na queda da aeronave no último dia 13 de agosto. 

A Bandeirantes, segundo o empresário João Lyra de Mello Filho, que teria firmado o contrato de compra do avião CESSNA Citation Xls, contribuiu financeiramente para a transação. A ação cita o Decreto n. 37.161 de 23 de setembro de 2011, que beneficiou a empresa com benefícios fiscais, e pede que a Procuradoria apure eventual crime eleitoral com obtenção de favorecimento político para campanha eleitoral do PSB.