Prefeito Geraldo Julio fará corte de despesas para economizar R$ 90 milhões em 2017

O prefeito Geraldo Julio (PSB) anunciou um conjunto de medidas de corte de despesas com a meta de economizar mais de R$ 90 milhões no próximo ano. Entre as medidas estão a revisão de pagamento de tributos federais (PIS, Cofins, Pasep), otimização de contratos, revisão do contrato de prestação de serviços, da frota e de utilidades (luz, água, telefone e custos logísticos), além de locação de imóveis.

"Isso é fundamental para continuarmos com as contas equilibradas e não diminuir o nível da prestação de serviço", comenta o secretário de Finanças do Recife, Ricardo Dantas

Essa não é a primeira vez que a Prefeitura do Recife toma medidas de redução de gastos nessa gestão. Em 2014, já visualizando o agravamento da crise, o executivo municipal se preparou para, mesmo entregando mais serviços, não aumentar o custeio. Em setembro de 2015, anunciou plano que resultou na economia de R$ 120 milhões. Com as ações adotadas na gestão, o esforço de racionalização dos últimos três anos resultou em uma redução real de R$ 313 milhões.

"Nós vamos atuar em vários pacotes de despesas, desde o planejamento tributário, renegociar os contratos de locação de imóveis e trabalhar com eficiência energética, entre outros. Além disso, a gente vai iniciar em 2017 um aplicativo de compartilhamento de veículos e com isso nós iremos dar inteligência à gestão de frota e economizaremos R$ 16,5 milhões", informou o Controlador Geral do Município, Rafael Figueiredo.

As medidas foram anunciadas no dia 7 e são apenas o primeiro passo do plano de redução de custos para 2017. Até o fim de dezembro, o prefeito Geraldo conclui estudo da reforma administrativa da Prefeitura do Recife, que será encaminhada à Câmara Municipal de Vereadores.