Bancada de Oposição na Alepe pede convocação da Força Nacional para o Estado

A Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) está pedindo o apoio da Força Nacional de Segurança, do Ministério da Justiça, para ajudar as forças de Pernambuco no combate à criminalidade no Estado. A iniciativa, anunciada nesta terça-feira (19) no plenário da Casa, será oficializada nesta quarta (20), com entrega do pedido no Palácio do Campo das Princesas.

O pedido, que tem como base o decreto 5.289/2004, que instituiu a Força Nacional, foi motivado pelo crescimento de 35% nos índices de violência, registrado nos oito primeiros meses deste ano, quando foram registrados 3.735 assassinatos, 84.358 crimes violentos contra o patrimônio, 21.125 casos de violência doméstica e 1.332 estupros.

“Estamos vivendo uma situação proporcionalmente muito pior que o Rio de Janeiro, que já conta com o apoio da Força Nacional. No acumulado dos últimos 12 meses tivemos o registro de 56,9 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes, enquanto no Rio de Janeiro foram 40 mortes por 100 mil. Vale lembrar que o mínimo aceitável, segundo a ONU, é de 10 por 100 mil”, comparou o deputado Silvio Costa Filho (PRB), líder da Bancada de Oposição.

De acordo com o deputado Joel da Harpa (Podemos), vice-líder da Bancada, um dos motivos para o crescimento da violência em Pernambuco é o elevado déficit de profissionais na segurança. “O governo está anunciando o ingresso de 1.500 policiais na corporação, mas temos o mesmo quantitativo ingressando na reserva nos próximos meses. Precisamos desse apoio até que o governo consiga reduzir esse déficit”, afirmou.

Os parlamentares destacam ainda que, segundo informações do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) e Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe), cerca de 80% dos crimes cometidos no Estado sequer chegam a ser investigados.

A deputada Priscila Krause (Dem), destaca que as sugestões apresentadas pela Oposição são feitas desde o início da atual legislatura. “Propomos, inclusive, fazer parte da solução desse problema. Trazendo para nós uma responsabilidade que não é nossa. Queremos dar essa contribuição, vamos continuar propondo, até para que fique registrado na história quem quer resolver e quem quer faze de conta que vive em outro mundo”, ressaltou.

Silvio Costa Filho destaca ainda que além da Força Nacional, a Bancada de Oposição cobra a reabertura do diálogo do governo com os policiais militares; a valorização dos profissionais de segurança; resgate dos princípios do Pacto pela Vida (plenejamento, diálogo e transparência), reforço do efetivo policial e uma ampla discussão com os municípios sobre o enfrentamento à violência. “Confiamos na nossa polícia, mas entendemos que é preciso dar condições tanto de efetivo quanto de infraestrutura para que nossos policiais possam desempenhar seu trabalho como sempre fizeram”, destacou.

Fonte: Ascom

Postagens mais visitadas deste blog

Reitora da UFRPE e secretário de Educação realizam reunião sobre creche escola em Dois Irmãos

Rodrigo Coutinho inicia reuniões da Comissão Especial do Plano Diretor do Recife na Câmara

TCE alerta DER para irregularidades na execução de contrato da BR-101

Após polêmica, Comissão de Cidadania define Juntas na presidência

Coluna do #BlogPautaPolítica

Em primeiro discurso na ALEPE, João Paulo Costa destaca prioridades do seu mandato

Coluna do #PautaPolíticaPE

"Vocês são considerados bandidos e assassinos", disse deputado ao presidente da Vale

Casal de bonecos, Zé Pereira e Vitalina, fazem tradicional viagem de barco pelo Velho Chico para anunciar o Carnaval

Wanderson Florêncio defende parque na Zona Sul do Recife e enfrenta protestos