Coluna #BlogPautaPolítica: População e comerciantes reclamam do comércio informal no Recife


População e comerciantes reclamam do comercio informal - O ordenamento do comércio de ambulantes nas ruas do Recife, principalmente na Avenida Conde da Boa Vista, no centro da capital pernambucana, é uma questão que mexe com toda a cidade, obrigando a administração municipal intensificar a fiscalização e planejar ações que oportunize o comércio livre para todos. Se por um lado, falta emprego com carteira assinada, por outro, pedestres reclamam da falta de espaço na calçadas para transitar e comerciantes formais estabelecidos criticam da concorrência desleal. Muitos ambulantes atuam há décadas na área e outros tem ingressado na atividade pensando ser algo apenas temporário, pois as profissões criativas tem ganhado espaço no mercado informal. Já algumas empresas aproveitam o "libera geral" e  também ocupam as ruas com distribuições de panfletos até equipamentos nas calçadas. A Prefeitura do Recife terá um grande desafio para requalificar a principal via da Boa Vista, "será humanizada e mais segura para pedestres e passageiros do transporte público. Obras terão início em 2019 e duram um ano", promessa da atual gestão.

Prefeitura do Recife apresenta projeto da Nova Conde da Boa Vista - Principal corredor de ônibus e de pedestres do Recife, a Avenida Conde da Boa Vista passará por uma grande requalificação promovida pela Prefeitura do Recife. A humanização da via guiou os estudos, que tiveram início em 2016 e foram realizados pela Secretaria de Infraestrutura e Habitação e Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc). Os detalhes da intervenção foram anunciados na última quinta-feira (8), em um coletiva de imprensa. O investimento da gestão municipal na requalificação será de cerca de R$ 15 milhões. Para viabilizar o início das mudanças, duas licitações foram publicadas no Diário Oficial do Município, nos dias 1º e 6 de novembro, referentes aos passeios públicos e à iluminação, respectivamente. A obra será realizada pela Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb). Com a Nova Conde da Boa Vista, os pedestres, passageiros do transporte coletivo e condutores de veículos particulares vão ter uma avenida mais acolhedora, arborizada e eficiente no seu dia a dia. Ciclistas também vão ser beneficiados e poderão chegar à avenida com mais segurança pelas rotas instaladas no entorno.

Comércio Popular - Essa será mais uma questão que o projeto da Nova Conde da Boa Vista vai priorizar. Os ambulantes cadastrados pela Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc) poderão trabalhar nos fiteiros dispostos ao longo da Conde da Boa Vista ou nos centros de comércio localizados nas ruas da Saudade e 7 de Setembro, que serão entregues em 2019. Todos deverão comercializar em equipamentos e locais definidos pela pasta, com o objetivo de preservar a mobilidade dos pedestres. O secretário de Mobilidade e Controle Urbano, João Braga, comemora mais essa melhoria. “Esse é um momento importante para toda a cidade. Discutimos bastante essas mudanças e o nosso objetivo é resgatar o centro da cidade e o bairro da Boa Vista. O projeto é um convite para as pessoas viverem a cidade, valorizando o centro, sem esquecer a mobilidade dos pedestres e da eficácia do transporte público.”