Odacy Amorim repudia agressão verbal sofrida por Humberto Costa no Estádio dos Aflitos

O líder do PT na Alepe, deputado Odacy Amorim, ocupou a tribuna durante a Reunião Plenária desta terça (18) para se solidarizar com o senador Humberto Costa (PT-PE). Ele repudiou a agressão verbal sofrida pelo correligionário durante a reabertura do Estádio dos Aflitos, no último domingo, e cobrou da diretoria do Clube Náutico Capibaribe uma punição ao torcedor envolvido no caso.

Quando Costa acompanhava o jogo do Náutico contra uma equipe argentina, um outro torcedor do time se aproximou dele e, gravando vídeo com o celular, chamou-o de “petista miserável”. Disse ainda que ele “não terá vida fácil com Bolsonaro” e que seria preso. Para Amorim, a forma como o senador foi tratado é inadmissível.

“Eu faria esse discurso em defesa de qualquer político de Pernambuco ou de qualquer pessoa que fosse tratada dessa forma. Aqueles que pensam em debater e fazer a boa política devem discutir projetos. Todo extremismo é perigoso, seja de direita ou de esquerda. Nós precisamos de equilíbrio”, pontuou.

O petista pediu, ainda, uma reparação ao senador por parte da diretoria do Náutico. “Não se pode permitir que uma pessoa, uma autoridade seja agredida. Esse tipo de torcedor merece ser expulso dos estádios, igual a um membro de torcida organizada que vai aos jogos praticar violência”, sustentou Odacy Amorim.

Postagens mais visitadas deste blog

Coluna do #PautaPolíticaPE

Paulo Câmara anuncia o segundo escalão do Governo de Pernambuco

Coluna do #BlogPautaPolítica

João Fernando Coutinho terá grupo político participando das eleições 2020 para prefeitura de Pesqueira

Grupo repudia tentativas de censura na Paixão de Cristo de Casa Amarela em Recife

Produção de petróleo e gás natural em 2018

2ª semana de janeiro tem superávit de US$ 1,766 bilhão na balança comercial brasileira

Silvio Costa Filho propõe criação de Frente Parlamentar em defesa do Pacto Federativo

Coluna do #PautaPolíticaPE

Paulo Câmara recebe senadores para debater projetos prioritários para Pernambuco