Frente de Luta pelo Transporte Público critica aumento das passagens de ônibus no Grande Recife

Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press

Manifestação aconteceu no Centro do Recife, nesta quinta (24). Proposta do estado é elevar a tarifa A de R$ 3,20 para R$ 3,45. Empresas sugerem aumento para R$ 3,70. Um grupo realizou um protesto na tarde desta quinta-feira, no Recife, contra o aumento das passagens de ônibus na Região Metropolitana. O ato teve início pouco antes das 12h, na Avenida Guararapes, e foi encerrado por volta das 14h, no Palácio do Campo das Princesas.

A concentração ocorreu por volta das 11h, na calçada dos Correios, na Avenida Guararapes. Pouco antes do meio-dia, o grupo fechou a avenida. Passageiros de ônibus que circularam pelo local desceram dos coletivos devido à interdição no trânsito. Agentes da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) foram até o local para orientar motoristas que passam pelo trecho. Com a interdição da Avenida Guararapes, a Avenida Conde da Boa Vista também ficou interditada.

Durante o ato, o grupo passou pela Avenida Dantas Barreto para chegar ao Palácio do Campo das Princesas, por volta das 13h. Por volta das 14h, a manifestação foi encerrada e os bloqueios no trânsito foram liberados. O protesto acontece após as empresas que operam as linhas de ônibus no Grande Recife terem sugerido um aumento de 16% nas tarifas. Com o percentual, o anel A, que atualmente custa R$ 3,20, passaria a custar R$ 3,70. O Grande Recife Consórcio de Transporte, no entanto, sugere um aumento de 7%, o que representa um aumento da tarifa para R$ 3,45.

De acordo com a coordenadora da Frente de Luta pelo Transporte Público, Raísa Rabelo, o aumento das passagens de ônibus é equivocado. “A tarifa única era uma promessa de campanha de Paulo Câmara, em 2014. Não é legal nem justo, num momento de recessão, que a tarifa suba sem a devida segurança no transporte público”, afirma.

O secretário de Desenvolvimento Urbano de Pernambuco, Marcelo Bruto, afirma que o percentual proposto pelo estado, de 7%, equivale a dois anos de reajuste, uma vez que não houve aumento da tarifa em 2018. “Um estudo feito pelo Consórcio mostra que os insumos como diesel, mão de obra, custo médio dos veículos são refletidos na necessidade de elevar o anel A de R$ 3,20 para R$ 3,45”, diz.

Fonte: G1 PE e TV Globo

Postagens mais visitadas deste blog

Reitora da UFRPE e secretário de Educação realizam reunião sobre creche escola em Dois Irmãos

TCE alerta DER para irregularidades na execução de contrato da BR-101

Rodrigo Coutinho inicia reuniões da Comissão Especial do Plano Diretor do Recife na Câmara

Coluna do #PautaPolíticaPE

Taekwondo: Letícia Teixeira viaja para São Paulo através do Passaporte Esportivo

Coluna do #PautaPolíticaPE

Coluna do #PautaPolíticaPE

Morre motorista conhecido por decorar ônibus nas datas festivas no Recife

Wanderson Florêncio defende parque na Zona Sul do Recife e enfrenta protestos

Após polêmica, Comissão de Cidadania define Juntas na presidência