Wanderson Florêncio defende parque na Zona Sul do Recife e enfrenta protestos

Fotos: Roberto Soares/Alepe

A criação de um parque verde no terreno do antigo Aeroclube do Pina, na Zona Sul do Recife, foi defendida pelo deputado Wanderson Florêncio (PSC), no Pequeno Expediente da Reunião Plenária desta terça (12). Para o parlamentar, o espaço deve priorizar uma área verde pública, junto com o uso residencial do entorno. Durante o discurso, ele enfrentou protestos de moradores do bairro de Brasília Teimosa, que reivindicaram a construção habitações sociais no local. “Desde 2017, estamos dialogando com a Prefeitura do Recife e demais atores da sociedade para que ali seja construída uma área nos moldes do Parque da Jaqueira, em que toda a população, da mais humilde à mais abastada, possa ter um lugar de encontro”, disse o parlamentar.

Dos 20 hectares, 7,5 estariam garantidos para área verde, conforme a proposta de Florêncio. O deputado sugere, ainda, a edificação de 500 unidades habitacionais de uso social. “Não podemos perder a oportunidade de ter naquele espaço uma nova modelagem urbana para o Recife”, avaliou.

Durante todo o discurso, Florêncio enfrentou vaias e gritos de protesto de pessoas que assistiam à reunião nas galerias. A manifestação foi liderada pelo radialista e presidente do Conselho de Moradores de Brasília Teimosa, Wilson Lapa. Segundo ele, o parlamentar sempre teria sido “contra a construção de habitação social no terreno do aeroclube e só se manifestaria a favor, hoje, por pressão popular”.

“Pretendemos garantir as 500 casas, que é algo a que nós temos por direito desde a aprovação da demanda no Orçamento Participativo do Recife de 2011 e 2012”, pontuou Lapa. “Queremos que haja área de lazer no local, mas que possamos usar até a metade dos 20 hectares do terreno para moradia popular e equipamentos urbanos para a população do Pina e de Brasília Teimosa, chegando a duas mil residências”, declarou o líder comunitário.

Wanderson Florêncio garantiu que nunca se opôs à habitação social no terreno do Aeroclube do Pina. “Eu tenho a convicção de que essas mesmas pessoas que estão nas galerias, no futuro, vão aplaudir o resultado final do parque, pois nós estamos lutando por uma cidade inclusiva, onde o rico e o pobre tenham protagonismo”, declarou. O parlamentar ainda defende para o espaço empreendimentos residenciais privados, hotéis e restaurantes.

A Reunião Plenária foi suspensa por dez minutos e retomada apenas após negociação entre as deputadas do mandato coletivo Juntas (PSOL) e o deputado João Paulo (PCdoB) com os manifestantes. Um encontro entre a Associação de Moradores e os líderes do Governo, Isaltino Nascimento (PSB), e da Oposição, Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB), foi agendado para o próximo dia 13 de março.

Como os manifestantes continuavam a gritar palavras de ordem contra Florêncio mesmo após o fim do discurso dele, o parlamentar que iniciou a fala em seguida, Delegado Erick Lessa (PP), desistiu do pronunciamento.