Governador ressalta ideais libertários da Revolução Pernambucana de 1817

Foto: Heudes Regis/SEI

Em comemoração aos duzentos e dois anos da Revolução Pernambucana de 1817, os heróis daquele movimento, que tornou o Estado independente por cerca de 75 dias, foram homenageados em solenidade no Palácio do Campo das Princesas, nesta Quarta-feira de Cinzas (06.03). O governador Paulo Câmara, que comandou a cerimônia da Data Magna do Estado, ressaltou a importância dos ideais libertários do movimento revolucionário.

“Estou muito satisfeito de poder, por mais um ano, homenagear a memória daqueles que lutaram por liberdade. É importante estar aqui hoje lembrando esses fatos. Pernambuco é um Estado libertário, que sempre preservou a justiça, a igualdade, e hoje, mais uma vez, a gente coloca todo nosso respeito por aqueles revolucionários que foram à luta”, declarou o governador.

Além de realizar o hasteamento das bandeiras do Brasil, de Pernambuco e da Insígnia do Governador, o chefe do Executivo estadual fez menção ao Monumento aos Heróis da Revolução, na Praça da República. A escultura, feita por Abelardo da Hora, ganhou uma coroa de flores. Os presentes também fizeram um minuto de silêncio em homenagem aos mártires do movimento.

No ano do bicentenário, em 2017, a Data Magna de Pernambuco foi legalizada como feriado em todo o Estado. O deputado estadual Isaltino Nascimento, líder do governo na Assembleia Legislativa, foi um dos autores dessa Lei. “Nós adotamos a Data Magna há dois anos para marcar esse momento importante em que a gente pôde se colocar como República. A ideia é que as escolas, o Poder Público e a sociedade como um todo possam celebrar essa data, que é muito relevante para o que nós somos hoje enquanto identidade de povo”, destacou o deputado, durante a solenidade.

Além do deputado Isaltino Nascimento, que representou a Alepe, acompanharam a cerimônia o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Adalberto de Oliveira Melo e os secretários do Governo do Estado.