MPPE tem dois projetos selecionados para a segunda fase do Prêmio CNMP

Foi divulgada nesta segunda-feira (3) a lista de projetos selecionados para a segunda fase do Prêmio CNMP 2019, promovido pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) figura na relação com as iniciativas: Aplicação de BI para Monitoramento dos Indicadores da Gestão Estratégica do MPPE, na categoria Unidade e Eficiência da Atuação Institucional e Operacional; e MPLabs - Laboratório de Inovação do Ministério Público de Pernambuco, em Tecnologia da Informação.

“Estar entre os selecionados valoriza a escolha do MPPE em investir na inovação, que é uma ferramenta essencial para melhorar os serviços prestados por nossa Instituição. O nosso MPPE em pouco tempo se tornou a grande referência em tecnologia de inteligência, tenho sempre afirmado que precisamos trazer o futuro para o presente, eis a forma de enfrentar os nossos desafios”, destacou o procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros. “O sucesso dos projetos do BI e MPLabs se deve à colaboração dos membros e servidores, que estão comprometidos em aprimorar a gestão estratégica do MPPE”, disse o secretário-geral, Maviael Souza.

Nesta etapa, foram selecionados 45 projetos, sendo cinco iniciativas em cada uma das nove categorias da premiação. Agora, a Comissão Julgadora irá receber as informações dos projetos para realizar, até o dia 28 deste mês, a votação dos 3 finalistas de cada categoria. A previsão é que a relação dos projetos finalistas seja divulgada no dia 12 de julho. Os vencedores serão conhecidos na cerimônia de entrega dos prêmios, durante a solenidade de abertura do 10º Congresso Brasileiro de Gestão do Ministério Público, no dia 22 de agosto.

Segundo gerente de estatística do MPPE, Carlos Gadelha, a aplicação de BI para monitorar os indicadores da Gestão Estratégica do MPPE viabiliza a checagem dos resultados do planejamento estratégico, através de dados que são atualizados diariamente. “Os indicadores que estão sendo acompanhados avaliam o quanto o MPPE conseguiu alcançar de cada objetivo que foi definido no mapa estratégico”, explicou Gadelha. “Além disso, o BI também vem sendo usando usado em todas as reuniões de avaliação estratégica (RAEs), que são presididas pelo procurador-geral de Justiça, com a participação da alta gestão da Instituição”, complementou a assessora de Planejamento e Estratégia Organizacional, Sueli do Nascimento.

Já o promotor de Justiça e presidente do Comitê Estratégico de Tecnologia da Informação (CETI) e do MPLabs, Antônio Rolemberg, destacou a posição de vanguarda que a experiência do laboratório de inovação tem dentro do ambiente de serviço público, intermediando e criando desafios e produtos tecnológicos para a Instituição, “Isso reflete o trabalho correto que estamos tendo, nossa preocupação em inovar, construir e trazer ferramentas para melhorar a qualidade e a eficiência dos membros, consequentemente prestando um melhor serviço pra sociedade”, comentou Rolemberg.

Prêmio CNMP - A premiação foi criada para dar visibilidade aos programas e projetos do Ministério Público brasileiro que mais se destacaram na concretização dos objetivos do Planejamento Estratégico Nacional do MP.

Ao todo, os projetos concorrem em nove categorias: Defesa dos Direitos Fundamentais, Transformação Social, Indução de Políticas Públicas, Redução da Criminalidade, Redução da Corrupção, Unidade e Eficiência da Atuação Institucional e Operacional, Comunicação e Relacionamento, Profissionalização da Gestão e Tecnologia da Informação.