João Campos protocola pedido de criação da CPI do Vazamento de Óleo e cobra ação do governo Bolsonaro

O deputado federal João Campos (PSB-PE) protocolou, nesta quarta-feira (23), o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o vazamento de óleo que atinge o litoral nordestino.

No requerimento de criação da CPI, o socialista questiona se houve omissão do governo federal na resposta pelo combate ao desastre ambiental.

O documento conta com mais de 250 assinaturas de deputados dos 25 partidos representados na Câmara, mais que o mínimo exigido (171).

Campos criticou a omissão e a demora do governo Bolsonaro em dar respostas e solucionar os efeitos do já considerado o maior desastre ambiental da história do litoral brasileiro.

“A CPI é fundamental para descobrir o que aconteceu. É inadmissível ainda não termos uma posição clara das autoridades federais. Sendo assim, o Parlamento precisa agir”, defendeu.

Para o socialista, a iniciativa da CPI representa um ato em respeito ao Nordeste e ao patrimônio natural do país. “Agora é um momento de unidade, cada um tem que fazer aquilo que pode e hoje nós temos essa oportunidade, no parlamento brasileiro, de criar uma investigação e poder construir alternativas pra proteger o nosso Nordeste e punir os culpados”, defendeu.

Na última sexta-feira (18), em nome da bancada socialista, o líder do partido na Câmara, Tadeu Alencar (PE), cobrou respostas do governo federal e defendeu punição aos responsáveis pelo desastre.

“Precisamos saber a origem dessas manchas de óleo, bem como que medidas serão adotadas pelo governo brasileiro para punir os responsáveis, além de evitar danos futuros a esse extraordinário patrimônio natural do nosso País”, afirmou em nota.

Assessoria de Comunicação/PSB nacional